17 de agosto de 2022
Segurança Pública

Gustavo Mendanha e João Campos se reúnem com associações de policiais civis

Categoria tem demonstrado insatisfação com a gestão de Ronaldo Caiado, mas ainda não se pode falar em apoio oficial ao governadoriável do Patriota
Gustavo Mendanha e João Campos durante reunião com representantes de associações de policiais civis (Foto: Reprodução)
Gustavo Mendanha e João Campos durante reunião com representantes de associações de policiais civis (Foto: Reprodução)

O pré-candidato a governador Gustavo Mendanha (Patriota) e o pré-candidato a senador João Campos (Republicanos) se reuniram, na manhã desta segunda-feira (18/07), com representantes de associações de policiais civis, um setor que tem demonstrado insatisfação com a gestão de Ronaldo Caiado (União Brasil). O encontro ocorreu na sede da União Goiana dos Policiais Civis (Ugopoci).

De acordo com o presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Estado de Goiás (Sinpol), Renato Rick, uma enquete feita nas redes sociais apontou que 81% da categoria avalia o atual governo como ruim ou péssimo. “Temos a garantia de dizer que os policiais civis preferem uma renovação”, disse, em entrevista ao Diário de Goiás.

LEIA TAMBÉM: Secretário de Segurança Pública desconhece realidade da Polícia Civil, diz presidente do Sinpol

Continua após a publicidade

Renato Rick afirmou, contudo, que a reunião com Mendanha e João Campos não significa uma declaração de apoio. “Foi um encontro amistoso, que eles pediram para apresentar suas ideias, e nós discutimos as pautas e os anseios da segurança pública. Estamos abertos a conversas com todos que quiserem se reunir conosco.”

Na ocasião, o governadoriável do Patriota declarou que está à disposição para dialogar com os policiais civis e pediu para que fossem reunidas as propostas da área a fim de que sua equipe avalie uma eventual inclusão delas no plano de governo.

O Sinpol pretende debater um possível apoio oficial a algum pré-candidato durante uma assembleia, ainda sem data definida, a ser convocada para essa finalidade. A categoria envolve cerca de 8 mil policiais civis, entre aqueles que estão na ativa e os que já se aposentaram.

Continua após a publicidade