10 de agosto de 2022
Brasil

Guedes tem 24 horas para explicar se Coaf investiga Glenn Greenwald

(Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
(Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

O ministro Bruno Dantas, do Tribunal de Contas da União (TCU), deu um prazo de 24 horas para que o ministro da Economia, Paulo Guedes, explique se o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), vinculado à pasta de Economia, está ou não investigando possíveis movimentações financeiras atípicas do jornalista Glenn Greenwald, do site The Intercept Brasil, responsável pela divulgação de supostas trocas de mensagens por celular entre Sergio Moro, então juiz da Lava Jato, e procuradores da operação. (As informações são do Estadão).

Continua após a publicidade

Existe entendimento de que a suposta investigação teria como motivação intimidar o jornalista. O despacho do ministro Bruno Dantas também dá 24 horas para que o presidente do Coaf, Roberto Leonel de Oliveira Lima, se manifeste a respeito da situação.

As reportagens divulgadas pelo The Intercept revelam  conversas aonde Moro, durante seu período como juiz da Lava Jato, teria orientado o trabalho dos procuradores, indicando um conluio entre juiz e acusação.

Investigação

Continua após a publicidade

Solicitada pela Polícia Federal, a investigação vinculada ao Ministério da Justiça, hoje comandado por Moro, busca por movimentações financeiras atípicas do jornalista, que poderia caracterizar “dispêndio de recursos com grave desvio de finalidade, situação que demandaria a atuação do TCU”.

Segundo o Estadão, a representação argumenta que a suposta investigação do Coaf a respeito das contas do jornalista do The Intercept Brasil seria “a utilização de recursos humanos e materiais com grave desvio de finalidade e abuso de poder para a realização de atividades ilegítimas voltadas a tolher a liberdade de imprensa, garantida constitucionalmente em nosso País”.