13 de julho de 2024
Notícias do Estado

Greve de professores: comissão deve encaminhar três pontos para projeto de lei

Uma das reuniões promovidas pelo MP-GO na tentativa de solucionar o problema. Foto: MP
Uma das reuniões promovidas pelo MP-GO na tentativa de solucionar o problema. Foto: MP

A comissão que tem tratado as reivindicações dos professores da rede estadual de ensino, – e  que culminou na suspensão da greve -, avançou nas discussões feitas na reunião realizada na tarde dessa terça-feira (17). A comissão deve encaminhar imediatamente três propostas à Casa Civil, para modificação legislativa.

Compõe a comissão representantes do Ministério Público, Conselho Estadual de Educação, Secretaria Estadual de Educação e Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sintego).

 

Segundo informa a coordenadora do Centro de Apoio Operacional da Educação, Simone Disconsi de Sá, mediadora dos debates, foram fechados os seguintes pontos: adequação dos servidores do quadro transitório, o plano de carreira dos administrativos, e a adequação ao salário mínimo da remuneração dos servidores que cumprem jornada de 30 horas. Também ficou acertado que, assim que houver o segundo reordenamento da rede de ensino em junho, deverá ser publicado edital para realização de concurso público.

 

Outros pontos estão entabulados, adianta Simone Disconsi, mas ainda dependem de negociação com o secretário de Gestão e Planejamento, Giuseppe Vecci, por envolverem recursos, tais como o retorno da gratificação de titularidade, e qualificação de desempenho e estímulo à formação de professores.

 

A promotora de Justiça observa que todos essas questões devem ser resolvidas até, no máximo, sexta-feira, ocasião em que as negociações serão apresentadas em assembleia promovida pelo Sintego. (Com informações do Ministério Público Estadual)


Leia mais sobre: Notícias do Estado