27 de maio de 2022
Destaque • atualizado em 17/01/2022 às 21:01

Grandes eventos agendados em Goiânia serão revistos após novo decreto

Grandes eventos ficam restritos e decreto coloca em xeque realização (Foto: Divulgação)
Grandes eventos ficam restritos e decreto coloca em xeque realização (Foto: Divulgação)

A realização de grandes eventos, como shows, festas e apresentações culturais já agendadas no calendário de entretenimento em Goiânia serão revistos e terão de se adaptar aos novos protocolos estabelecidos, de acordo com o novo decreto que será publicado nas próximas horas. As diretrizes foram anunciadas nesta segunda-feira (17/01).

“Todos os eventos que possuem licenças provisórias e protocoladas. Essas licenças serão avaliadas e discutidas em particular para uma melhor decisão do prefeito e a partir deste momento que ele redige um novo decreto deverão estar adequadas ao decreto que será publicado”, pontuou o secretário de Saúde Durval Ferreira durante a apresentação dos protocolos que irão valer pelos próximos quinze dias.

Ficará a cargo do secretário de Desenvolvimento Econômico Michel Magul, avaliar todos os eventos já agendados e verificar as revisões que serão estabelecidas. Ele crava que as apresentações terão de se adaptar às diretrizes da Prefeitura. “Eles terão de passar por análises específicas para se adaptarem aos protocolos que a Secretaria de Saúde acredita que devam seguir”, pontuou o titular da pasta ao Diário de Goiás.

Continua após a publicidade

As restrições não param por aí. A regra da lotação de no máximo 50% da capacidade também vale para o funcionamento de shoppings, cinemas e celebrações religiosas, realização de shows e festas, assim como para os estabelecimentos destinados à recreação e práticas esportivas e recreativas, como o Zoológico e o Parque Mutirama. Na esteira das restrições aos grandes eventos, o carnaval e festejos pré-carnavalescos também ficam proibidos por mais um ano.

As novas medidas serão revistas quinzenalmente pela Prefeitura, de acordo com o cenário epidemiológico do município de Goiânia. A preocupação dos técnicos do Paço não é apenas a Covid-19, mas um surto de gripe Influenza H1N1 e a nova variante H3N2. A dengue também assola o território goianiense. Tudo isso combinado com a pandemia, tem promovido a superlotação dos postos de saúde públicos e privados. 

Durante reunião com representantes do setor econômico na manhã desta segunda-feira, o prefeito Rogério Cruz afirmou que a preocupação da Prefeitura neste momento é com a Saúde pública. “As doenças estão aí e a nossa maior preocupação é com a gripe também, que está tirando muitas pessoas do emprego e levando para o pronto-atendimento. Diferentemente da Covid-19, no caso da H3N2, não há vacina disponível ainda”, falou.

Continua após a publicidade