23 de junho de 2024
Música

Grammy 2023 é marcado por recorde de Beyoncé, derrota de Anitta e Viola no EGOT; entenda

Cantora brasileira estava concorrendo como melhor artista revelação
Beyoncé, Anitta e Viola Davis marcaram sua presença no Grammy Awards 2023. (Fotos: reprodução)
Beyoncé, Anitta e Viola Davis marcaram sua presença no Grammy Awards 2023. (Fotos: reprodução)

O Grammy 2023 acontece na noite deste domingo (5), mas ainda continua repercutindo na internet por conta da quantidade de fatos marcantes. Dentre eles, um dos mais importantes foi, claro, a presença de Anitta que estava concorrendo ao prêmio de ‘melhor artista revelação’, mas perdeu para a cantora Samara Joy, dos Estados Unidos.

Um outro fato muito notório que marcou a noite, foram os prêmios que Beyoncé levou e que a fizeram se tornar a artista mais premiada da história do Grammy, com um recorde de 32 vitórias. A cantora levou as categorias gravação dance/eletrônica, com “Break My Soul”, melhor performance de R&B tradicional, por “Plastic Off the Sofa”, melhor música de R&B, por “Cuff It”, e melhor álbum de dance/eletrônica, por “Renaissance”. Apesar disso, Beyoncé perdeu o prêmio de melhor Álbum para “Harry’s House” do cantor Harry Styles.

Outra grande notícia foi a premiação de Viola Davis. A artista ganhou prêmio na categoria melhor audiobook, com sua biografia “Finding Me”. O prêmio foi anunciado em um evento antes da cerimônia principal, neste domingo (5) e, agora, Viola se torna integrante do seleto grupo do EGOT, de 18 pessoas no mundo, que já ganharam as quatro principais premiações americanas: Emmy, Grammy, Oscar e Tony Awards.

Ainda sobre Anitta, mesmo perdendo o prêmio, a cantora fez história: ela foi a primeira brasileira indicada em quase 50 anos a uma das categorias principais do prêmio. A artista latina concorreu ao Grammy 2023 ao lado de Muni Long, Latto Måneskin, DOMi & JD Beck, Tobe Nwigwe, Omar Apollo, Molly Tuttle, Wet Leg e Samara Joy — que levou o prêmio.


Leia mais sobre: / / Entretenimento

Carlos Nathan Sampaio

Jornalista formado pela Universidade Federal e Mato Grosso (UFMT) em 2013, especialista Estratégias de Mídias Digitais pelo Instituto de Pós-Graduação e Graduação de Goiânia - IPOG, pós-graduado em Comunicação Empresarial pelo Senac e especialista em SEO.