15 de julho de 2024
Cidades

Governo prepara edital para contratar entidade que vai gerir Orquestra Filarmônica

Orquestra Filarmônica de Goiás esclarece que grupo não foi extinto. (Foto: Divulgação)
Orquestra Filarmônica de Goiás esclarece que grupo não foi extinto. (Foto: Divulgação)

O governo de Goiás informou neste sábado (26) que lançará, ainda em 2020, o edital de chamamento público para contratar uma Organização da Sociedade Civil (OSC) para gerir a Orquestra Filarmônica. No pacote, a entidade também ficará responsável pela Escola de Artes Basileu França, em Goiânia.

Segundo o secretário de Desenvolvimento e Inovação, Marcio Cesar Pereira, o edital deve ser concluído em março de 2021, quando haverá a divulgação da empresa vencedora e a recontratação dos músicos da orquestra.

“Esta é a melhor forma de contratação dos músicos”, avaliou o titular da Sedi. Outra vantagem, segundo o secretário, é que os alunos do Basileu terão mais clara a perspectiva de estar em uma orquestra profissional.

“Apesar de ser de excelente qualidade, a Orquestra Jovem de Goiás, na qual os alunos hoje se apresentam, é uma orquestra de formação”, disse o secretário. “Os músicos da Filarmônica também poderão ser professores do Basileu, o que vai melhorar, e muito, o processo de formação dos alunos e ainda na seleção dos músicos para a orquestra”, pontuou.

Segundo a Goiás Turismo, os contratos dos integrantes da orquestra eram temporários, estavam vencidos e o Tribunal de Contas do Estado (TCE) indeferiu o pedido de prorrogação por infringir a Constituição Federal.

Descumprir a determinação poderia gerar multa para o Estado e responsabilização dos gestores e dos próprios músicos. “A contratação de uma entidade para gerir a orquestra garante segurança jurídica para o Estado e para os músicos. Até lá, vamos desenvolver projetos de gravação e divulgação da Filarmônica no Brasil e no exterior”, disse o presidente Fabrício Amaral.

Fake news

Em nota, o governo estadual também desmentiu notícias que circularam recentemente afirmando que a orquestra foi extinta. A administração garante que o grupo continua trabalhando e já prevê a gravação de mais dois CDs. A nota explica ainda que a paralisação se dá pela reestruturação fa forma de contratação dos músicos.

Veja a nota na íntegra

A notícia de que a Orquestra Filarmônica de Goiás (OFG) foi extinta é Fake News. Continuamos trabalhando e, em breve, voltaremos aos palcos.

Dando sequência ao projeto de divulgação da música de compositores brasileiros, a programação da orquestra já prevê a gravação de mais dois CDs, um em dezembro deste ano e outro em janeiro de 2021.

O que ocorre é uma reestruturação da forma de contratação do quadro de músicos. Os contratos precisaram ser revistos de modo a garantir segurança jurídica para todos. O chamamento da entidade que vai gerir a OFG será publicado este ano, em consonância com a legislação.

O Governo do Estado valoriza a cultura musical e reconhece a grande contribuição da Orquestra Filarmônica de Goiás, seu trabalho e a excelência técnica e musical de seus componentes.


Leia mais sobre: / Cidades / Destaque 2