09 de agosto de 2022
Inova Export • atualizado em 16/03/2022 às 18:18

Governo lança programa que prepara empresas para o mercado internacional

O foco é qualificar pequenas e médias empresas goianas inovadoras que tenham potencial para atuar no mercado externo
Governo de Goiás lança programa para empresas fortalecerem exportações (Foto: Governo de Goiás)
Governo de Goiás lança programa para empresas fortalecerem exportações (Foto: Governo de Goiás)

O governador Ronaldo Caiado (UB) lançou, na tarde desta quarta-feira (16/03), o Inova Export, programa do Governo de Goiás que irá capacitar empresas de base tecnológica para exportação, com foco também no desenvolvimento econômico, geração de emprego e de renda. “Goiás tem de sair sempre à frente. Não podemos ficar na esteira de ninguém. Temos de fazer política que seja inteligente, são cabeças criativas que empolgam”.

O foco é qualificar pequenas e médias empresas goianas inovadoras que tenham potencial para atuar no mercado externo. “Com isso, o Estado gera credibilidade e passa a ser competitivo internacionalmente”, salientou Caiado. No edital de seleção, 73 empresas foram homologadas e participaram de uma primeira capacitação. Daqui para a frente, o processo será afunilado, até que pelo menos 20 participantes estejam aptos a iniciar as suas exportações. 

O secretário de Estado de Desenvolvimento e Inovação (Sedi), Marcio Cesar Pereira, explicou que o Inova Export estimula os empreendedores a buscarem possibilidades. Trata-se não só de oferecer produto para o mercado internacional, mas de entender como adaptá-lo para atender à demanda. “É importante que a empresa não olhe apenas para o regional. Ela deve olhar para fora, pensar no mercado externo, buscar novos recursos e trazer esse dinheiro para Goiás”, pontuou.

Continua após a publicidade

Ao longo do programa, os empreendedores têm acesso a requisitos básicos para se lançar além das fronteiras, como legislação, regras sanitárias, comunicação e marketing. Para isso, foi firmada parceria com a Universidade Federal de Goiás (UFG), por meio da Faculdade de Administração, Ciências Contábeis e Ciências Econômicas. “Internacionalizar tem de deixar de ser uma meta de poucos e ser uma meta possível”, definiu a reitora da UFG, Angelita Pereira de Lima. “Programas como esse nos ajudam a atrair talentos e, principalmente, manter cabeças pensantes no Estado”, ressaltou.

As áreas de atuação das empresas participantes são variadas, como: alimentação, bebidas, confecção/vestuário, cosméticos/perfumaria e indústria da transformação. Por meio do Inova Export, elas recebem conhecimentos sobre inteligência comercial e incubação. Paralelo a isso, a parceria entre a Sedi e a UFG também contempla os universitários goianos. “Esse projeto qualifica nossos estudantes e pesquisadores, porque abre uma frente de atuação, de acúmulo de experiência e de técnicas”, completou a reitora. 

O secretário-geral da Governadoria, Adriano da Rocha Lima, afirmou que o Inova Export representa um passo em direção ao posicionamento de Goiás no mapa do ecossistema global de inovação. “Essa rede, e todo esforço em torno disso, vai levar o desenvolvimento do Estado cada vez para uma posição pioneira e de destaque nos cenários nacional e mundial”, disse. 

Continua após a publicidade