13 de junho de 2024
Ações

Governo Federal já destinou mais de R$ 62,5 bilhões ao Rio Grande do Sul

O valor agrega recursos advindos de medidas de diversos ministérios e ações feitas em parcerias com órgãos nacionais
O governo criou um escritório em Porto Alegre para ministros e equipes regionais articularem ações. Foto: Reprodução
O governo criou um escritório em Porto Alegre para ministros e equipes regionais articularem ações. Foto: Reprodução

Um mês após o início das ações de ajuda ao Rio Grande do Sul, assolado pelas enchentes que devastaram 471 cidades, o Governo Federal ultrapassou os R$ 62,5 bilhões em recursos destinados ao Estado. O número reúne valores de recursos advindos de medidas de diversos ministérios, além de ações feitas em parcerias com órgãos nacionais.

De acordo com a Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (Secom/PR), desde 30 de abril o Governo tem atuado em seis frentes no apoio à população gaúcha, ao empresariado, à gestão do estado e dos municípios atingidos. São elas: resposta emergencial ao desastre, cuidado com as pessoas, apoio às empresas, medidas para o governo estado, medidas para os municípios e medidas institucionais.

As últimas medidas destinadas ao RS foram anunciadas na última quarta-feira (29) pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A ajuda trata de R$ 15 bilhões que poderão ser utilizados em financiamentos para empresas gaúchas de todos os portes, fruto da medida provisória (MP) destinada a ampliação do escopo do Fundo Social, que vai disponibilizar recursos para abertura de crédito em locais atingidos por calamidades públicas.

Do total de R$ 62,5 bilhões liberados em recursos pelo Governo Federal estão também a antecipação de benefícios e a prorrogação do pagamento de tributos:  Auxílio Reconstrução, com R$ 174 milhões para o pagamento de R$ 5,1 mil a cada família, em parcela única, para aquisição de itens perdidos nas enchentes; adiantamento do Bolsa Família, em que 619.741 famílias foram beneficiadas por investimento de R$ 793 milhões; liberação do FGTS a 228,5 mil trabalhadores em 368 municípios, resultando em R$ 715 milhões, entre outros.

As ações contaram, ainda, com auxílios dos ministérios da Saúde, com montagem de unidades de saúde, envio de vacinas e medicamentos e outros; da Educação, com liberação antecipada das Bolsas da Pós-graduação e recursos para alimentação escolar e reparos nas escolas atingidas; do Trabalho e Emprego, com liberação de benefícios e antecipação de recursos, além de outras pastas ministeriais.

Para organizar e agilizar as ações e tomada de decisões, foi instalada uma sala de situação no Palácio do Planalto, para realização de reuniões diárias com ministros e autoridades. Lula também inaugurou um escritório em Porto Alegre para que os ministros e equipes tomassem decisões de modo articulado com as demandas regionais. Todas as informações sobre as ações federais no Rio Grande do Sul podem ser acessadas no portal Brasil Unido pelo Rio Grande do Sul

Com informações da Agência Brasil


Leia mais sobre: / / Brasil

Luana Cardoso

Luana

Estagiou no Diário de Goiás de 2022 a 2024. Atualmente atua como repórter de cidades, política e cultura. Jornalista formada pela FIC/UFG, Bióloga graduada pelo ICB/UFG, escritora, cronista e curiosa.