18 de abril de 2024
INÍCIO DA CAMPANHA

Governo Federal anuncia chegada de 750 mil doses da vacina contra a dengue

Segundo o Ministério da Saúde, as aplicações serão iniciadas em 521 municípios de 16 estados, incluindo Goiás, e do DF
Segundo a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), os planos de saúde não são obrigados a cobrir vacinas. (Foto: Agência Brasil)
Segundo a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), os planos de saúde não são obrigados a cobrir vacinas. (Foto: Agência Brasil)

O Governo Federal anunciou a chegada de 750 mil doses da vacina contra a dengue para iniciar a campanha de imunização no país. Segundo o Ministério da Saúde, as aplicações serão iniciadas em 521 municípios de 16 estados e do Distrito Federal a partir deste mês, incluindo Goiás.

A previsão é que até o final do ano o governo receba uma quantidade de imunizantes capaz de vacinar ao menos 3,2 milhões de brasileiros de 10 a 14 anos com as duas doses necessárias para o ciclo completo. A quantidade protegeria cerca de 1,5% da população brasileira, mas ainda não há previsão de imunização para as outras faixas etárias.

Segundo a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), os planos de saúde não são obrigados a cobrir vacinas, mas caso o beneficiário tenha um plano de saúde que contempla imunização, deverá verificar com a operadora se há cobertura para a dengue.

Aumento de casos

Em janeiro, o Brasil registrou 243.721 casos, entre prováveis e confirmados, de dengue, apresentando aumento de mais de 160% se comparado ao mesmo período do ano passado. Apesar do aumento dos casos, o número de mortes caiu de 61 em 2023, para 24 este ano, sendo que há 163 óbitos em investigação. Os dados foram divulgados pelo Ministério da Saúde, atualizados na quarta-feira (31).

Em relação as faixas etárias, o aumento de casos de dengue em 2024 atingiu principalmente pessoas de 30 a 39 anos, com 48.672 casos apenas no primeiro mês do ano. Para esse mesmo público, no ano passado as notificações foram de 18.796. Segundo o infectologista e vice-presidente da Sociedade Brasileira de Imunização (SBIm), Renato Kfouri, uma das características da doença no Brasil é a distribuição por faixa etária.

“Por mais que vejamos a pirâmide de registro de casos, se você fizer recortes, a incidência é muito igual. A dengue afeta todas as idades, não é como a meningite, por exemplo, que afeta mais as crianças”, explica.


Leia mais sobre: / / / / Brasil

Maria Paula

Jornalista formada pela PUC-GO em 2022 e MBA em Marketing pela USP.