16 de julho de 2024
Saúde Pública • atualizado em 17/06/2024 às 13:23

Governo de Goiás investe mais de R$ 3.2 bilhões por ano no custeio de hospitais, afirma Caiado

Segundo Caiado o custo do Hospital Estadual de Águas Lindas foi de R$ 160 milhões e o custo mensal será de R$ 25 milhões
Caiado também reforçou que quando assumiu o governo, o Entorno não tinha nenhum leito de UTI e nenhum hospital estadual. (Foto: Reprodução/Redes Sociais).
Caiado também reforçou que quando assumiu o governo, o Entorno não tinha nenhum leito de UTI e nenhum hospital estadual. (Foto: Reprodução/Redes Sociais).

Durante inauguração do Hospital Estadual de Águas Lindas, situado no Entorno do Distrito Federal, o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (UB) afirmou que anualmente são investidos R$ 3.2 bilhões apenas no custeio dos hospitais. “O custeio do hospital é muito caro e por isso é importante as nossas parcerias com o Governo Federal, para que a gente tenha condições de ampliar cada vez mais o atendimento”, destacou o governador.

Segundo Caiado, o custeio do hospital foi o motivo pelo qual as gestões anteriores não conseguiram colocar o local em funcionamento. “Em oito meses de funcionamento desse hospital, o valor do custo já superou o que o Estado investiu na construção e nos aparelhos. O custo na saúde é altíssimo”, explicou, reforçando que o custo do Hospital Estadual de Águas Lindas foi de R$ 160 milhões e o custo mensal será de R$ 25 milhões.

Vale lembrar que o projeto de construção do Hospital de Águas Lindas se iniciou, de fato, com uma licitação realizada em 2005 e seria custeado por um convênio realizado entre o Estado de Goiás e o município de Águas Lindas. Segundo o Governo do Estado, a entrega consolida um planejamento iniciado em 2019, de levar saúde pública a todas as regiões goianas, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES).

Mas isso mostra a nossa responsabilidade. Ou seja, o hospital antigamente não funcionava porque o governo não queria gastar dinheiro no custeio.

Ronaldo Caiado

Caiado amplia atendimento na região do entorno

Durante a coletiva de imprensa Caiado também reforçou que quando assumiu o governo, o Entorno não tinha nenhum leito de UTI e nenhum hospital estadual. “Hoje temos Luziânia, Formosa e Águas Lindas, que são três grandes hospitais com estrutura de média e alta complexidade. O atendimento de Saúde na região do entorno também com a implantação da Policlínica em Formosa, deu outra virada e outra realidade no contexto de atendimento das pessoas”, frisou o chefe Estadual que tem dito publicamente que deseja concorrer a presidente em 2026.

A unidade vai beneficiar cerca de 1,2 milhão de moradores de 31 municípios da macrorregião Nordeste de Goiás. O hospital também vai oferecer exames de tomografia, ressonância magnética, raio-X, ultrassom e bancos de sangue e leite. A entrega da unidade será feita de forma gradual, em três etapas. A previsão é de que, até o final de agosto de 2024, já esteja em pleno funcionamento.

De acordo com o Governo do Estado, o Hospital Estadual de Águas Lindas entra em operação com quase o dobro do tamanho originalmente concebido. Terá 16 mil metros quadrados de área construída, divididos em 18 blocos, 164 leitos, incluindo uma maternidade e 40 leitos de unidade de terapia intensiva.  


Leia mais sobre: / / / Notícias do Estado / Saúde

Elysia Cardoso

Jornalista formada pela Uni Araguaia em 2019