21 de junho de 2024
GIGANTE ASIÁTICO

Governo de Goiás inicia nova missão técnica na China nesta segunda, 10

Delegação deve firmar protocolos e estabelecer parcerias comerciais com empresas do país asiático, além de participar da feira internacional de Langfang
Registro da última visita de governo e empresários goianos na província de Hebei - Foto SIC
Registro da última visita de governo e empresários goianos na província de Hebei - Foto SIC

Uma nova delegação de Goiás desembarca na província de Hebei, na China, nesta segunda-feira (10). O objetivo é participar da feira internacional de Langfang e estabelecer mais parcerias comerciais com os chineses. Dessa vez quem comanda a comitiva é o secretário de Indústria, Comércio e Serviços de Goiás, Joel de Sant’Anna Braga Filho.

Segundo divulgou a SIC, a missão técnica reúne representantes do governo estadual e também da iniciativa privada. A delegação deve firmar protocolos e estabelecer parcerias comerciais com empresas do país asiático, além de participar da feira de Langfang, reconhecida internacionalmente como ponto de encontro para investidores e empreendedores interessados no mercado chinês.

A viagem é um desdobramento da missão comandada pelo governador Ronaldo Caiado em novembro do ano passado.

Agenda

A agenda vai até o dia 20 de junho. O grupo terá reuniões e encontros com autoridades políticas, em universidades e com grandes conglomerados.

No dia 14, por exemplo, os integrantes da missão estarão no Grupo Meihua, fornecedor mundial avançado de nutrição de aminoácidos e soluções de saúde. Atualmente, a empresa atende a uma clientela em mais de 100 países e regiões. A indústria possui uma cadeia industrial integrada e extensa no setor de fermentação biológica.

“Essa fábrica – concorrente da Ajinomoto – produz condimentos que são muito utilizados na China e eles querem produzir no Brasil”, informa o titular da SIC. Ele lembrou que os empresários do grupo estiveram em Goiás em abril passado.

Outro destaque da missão goiana será a visita à Zhonghong Pulin Medical Products, líder no ramo de luvas de plástico. De acordo com a SIC, a empresa possui sete fábricas e um centro de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D). Conta ainda com produção anual de 3,2 bilhões de luvas nitrílicas, sendo que mais de 98% é destinado aos Estados Unidos, Japão e Europa.

Secretário cita exemplo da mineração

“Temos muitos investimentos chineses em Goiás e queremos mais ainda porque eles têm a tecnologia para gerar emprego e possibilidade de transferência dessa tecnologia para Goiás. A Inglaterra fez isso lá atrás na industrialização. Depois foi a vez da Alemanha, dos Estados Unidos. Hoje, a bola da vez é a China”, destaca Joel, ao citar, ainda, a mineradora chinesa CMOC e a Serra Verde, que também é operada pelo país asiático.

Todas as empresas a serem visitadas são da província de Hebei. “Estamos comemorando 25 anos de parceria entre o Governo de Goiás e o Governo de Hebei”, ressalta Joel. Além do titular da SIC, também viajam para a missão o chefe do Gabinete de Assuntos Internacionais do Governo de Goiás, Giordano Souza; o diretor de Operações do Grupo Porto Seco Centro-Oeste, Everaldo Fiatkoski; e o gerente de Novos Negócios do Laboratório Geolab, Wagih Nassar Neto.

Balança comercial

Em novembro do ano passado, o Governo de Goiás realizou uma missão comercial à China, com a presença do governador Ronaldo Caiado, secretários, deputados e empresários. Eles visitaram grandes multinacionais em nove cidades do país asiático. Na ocasião, Goiás assinou acordos históricos com empresas como a Chint Power (soluções em energia), com a Weichai Group (motores elétricos), que já está instalada e em funcionamento em Itumbiara. Além de assinar memorando com a Huawei (líder global em tecnologia de soluções da informação e comunicação do cenário mundial) e de fortalecer as relações com a empresa chinesa BYD.

O saldo da balança comercial entre Goiás e China registrou o valor de US$ 826,9 milhões apenas nos três primeiros meses de 2024, representando 9,3% do total do saldo brasileiro acumulado entre ambos os países no mesmo período (US$ 8,8 bilhões).

O valor do saldo goiano é referente a US$ 1 bilhão em exportações e US$ 260,7 milhões em importações de janeiro a março de 2024. Entre os produtos exportados neste ano, os destaques foram para a soja, que representou 74,7% do total vendido por Goiás para a China. Em seguida estão as carnes, com participação de 16,6%. Apenas em março, foram exportados US$ 547,8 milhões, com US$ 82 milhões em importações, gerando um saldo de US$ 465,7 milhões para o estado.


Leia mais sobre: / / / Economia

Marília Assunção

Jornalista formada pela Universidade Federal de Goiás. Também formada em História pela Universidade Católica de Goiás e pós-graduada em Regulação Econômica de Mercados pela Universidade de Brasília. Repórter de diferentes áreas para os jornais O Popular e Estadão (correspondente). Prêmios de jornalismo: duas edições do Crea/GO, Embratel e Esso em categoria nacional.