13 de junho de 2024
ALERTA

Governo de Goiás decreta situação de emergência por falta de chuvas; confira cidades alertadas

Situação de emergência foi decretada em 25 municípios
Fator afeta de forma considerável a produção agrícola. (Foto: Wesley Costa)
Fator afeta de forma considerável a produção agrícola. (Foto: Wesley Costa)

O governador Ronaldo Caiado decretou situação de emergência em 25 municípios goianos pela falta de chuvas, fator que afetou de forma considerável a produção agrícola. A decisão foi publicada em suplemento do Diário Oficial do Estado na segunda-feira (5), com vigência de 180 dias.

Os municípios em que foi decretada situação de emergência são Acreúna, Amorinópolis, Araguapaz, Arenópolis, Baliza, Bom Jardim de Goiás, Britânia, Caiapônia, Diorama, Guarani de Goiás, Iporá, Israelândia, Ivolândia, Jaupaci, Moiporá, Montes Claros de Goiás, Mozarlândia, Nova Crixás, Palestina de Goiás, Paraúna, Piranhas, Porangatu, Quirinópolis, Santa Helena de Goiás e Turvelândia.

Segundo a Classificação e Codificação Brasileira de Desastres (Cobrade), os baixos índices de chuvas e as condições climáticas extremas pelo período prolongado de baixa ou nenhuma quantidade de chuva gera perda de umidade do solo superior à reposição. O desastre é denominado de “Estiagem”, classificado como de nível 2 ou de média intensidade, conforme informado pelo Ministério do Desenvolvimento Regional.

O documento afirma ainda que os efeitos da decretação de situação de emergência ficam limitados aos municípios e que tenham danos comprovados causados pelos desastres. O causador dessa “Estiagem” é o El Ninõ e, de acordo com a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), por meio do Centro de Informações Meteorológicas e Hidrológicas de Goiás (Cimehgo), o fenômeno teve início em junho de 2023.


Leia mais sobre: / / / / / Notícias do Estado

Maria Paula

Jornalista formada pela PUC-GO em 2022 e MBA em Marketing pela USP.