20 de maio de 2024
Ação Social • atualizado em 28/04/2024 às 11:55

Governo de Goiás abre inscrições para Aluguel Social em Catalão

Ao todo serão 340 cartões entregues em Catalão, apenas na primeira etapa
(Foto: Octacílio Queiroz)
(Foto: Octacílio Queiroz)

A Agência Goiana de Habitação (Agehab) está com inscrições abertas para candidatos ao programa Pra Ter Onde Morar – Aluguel Social em Catalão, região Sudeste do Estado. Os interessados devem se inscrever através do site, onde também é possível ter acesso ao edital com os requisitos para se candidatar. 

Ao todo serão 340 cartões entregues em Catalão, apenas na primeira etapa. As inscrições são analisadas por ordem de entrada no sistema da Agehab, por isso quanto antes forem realizadas, mais chances as famílias têm de serem contempladas.

Com a previsão de contemplar 40 mil famílias, o Aluguel Social garante segurança habitacional imediata às famílias endividadas e que ainda não têm moradia própria. Os recursos são provenientes do Fundo de Proteção Social do Estado de Goiás (Protege), coordenado pelo Gabinete de Políticas Sociais (GPS) dentro do programa Goiás Social. Mais de 20 mil famílias de diversos municípios já passaram pelo processo de inscrição, checagem de documentação e entrega do benefício até o momento.

Para o presidente da Agehab, Pedro Sales, o programa reflete a sensibilidade do Governo de Goiás em atender aos goianos mais prejudicados com a crise econômica que se intensificou nos últimos anos. “Continuamos fazendo tudo que está ao nosso alcance para agilizar o cadastro e aprovação das famílias, sem perder de vista a seriedade da análise da situação de vulnerabilidade. Estamos atendendo quem realmente precisa. Essa é a determinação do governador Ronaldo Caiado especialmente na área social”, afirma Sales.

Requisitos para o Aluguel Social

Entre os requisitos básicos para ingresso no Aluguel Social estão ter inscrição no CadÚnico federal no município onde o candidato vive, ser maior de 18 anos ou emancipado e morar na cidade há, no mínimo, três anos.

A prioridade é para pessoas e famílias em vulnerabilidade socioeconômica. Alguns grupos também têm prioridade, como estudantes da Universidade Estadual de Goiás (UEG), beneficiários do Programa Universitário do Bem (ProBem).

É preciso ainda se enquadrar, em ao menos, um requisito específico, como situação de moradia improvisada; ter perdido financiamento imobiliário em virtude do não pagamento das parcelas; utilizar valor igual ou superior a 50% da renda no custeio de aluguel ou estar com 75% da renda comprometida com endividamento.

Estão na lista também ser portador de deficiência ou ter no núcleo familiar pessoa com deficiência (PCD); ser vítima de violência doméstica e familiar ou assistida por medida protetiva; ou família monoparental (somente pai ou mãe).


Leia mais sobre: / / / / Catalão / Cidades