21 de maio de 2024
Mudanças • atualizado em 24/04/2024 às 16:33

Google vai deixar de permitir anúncios políticos, obedecendo resoluções do TSE para 2024

Serão suspensos os anúncios políticos veiculados via Google Ads, que inclui também o YouTube
A atualização das políticas de privacidade atendem resolução do TSE. Foto: Reprodução
A atualização das políticas de privacidade atendem resolução do TSE. Foto: Reprodução

O Google vai vetar anúncios políticos feitos via Google Ads, incluindo os veiculados no YouTube. A mudança é resultado de resoluções eleitorais estipuladas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para este ano eleitoral de 2024 e foi anunciada pela própria empresa.

A tal resolução do TSE, aprovada em fevereiro deste ano, regulamenta também o uso de inteligência artificial em conteúdos eleitorais e proíbe completamente o uso de deepfake nas propagandas políticas. Conforme o TSE, essa medida é “de cumprimento permanente, inclusive em anos não eleitorais e períodos pré e pós-eleições”.

A regulamentação especifica também que quando esse tipo de conteúdo for impulsionado pelo Google Ads de forma considerada irregular, a Justiça Eleitoral poderá interferir promovendo a divulgação de conteúdo informativo para elucidar o fato não condizente com a verdade.

Em nota, o Google informou que a atualização das políticas de privacidade no país têm o objetivo de apoiar os critérios legais estabelecidos. “Temos o compromisso global de apoiar a integridade das eleições e continuaremos a dialogar com autoridades em relação a este assunto”, pontuou.

Com informações da Folha de S.Paulo


Leia mais sobre: / / / Política

Luana Cardoso

Luana

Estagiária de Jornalismo do convênio entre a UFG e o Diário de Goiás.