25 de abril de 2024
Lênia Soares

Gomide se posiciona e fala em esgotamento da gestão de Marconi Perillo

O prefeito de Anápolis, Antônio Gomide, do PT(na foto ao lado do presidente do partido, Rui Falcão), mantém um bom relacionamento institucional com o governador de Goiás Marconi Perillo, do PSDB.

Participa de audiências, é beneficiado com recursos do Estado e consegue estabelecer, administrativamente, uma parceria com o tucano.

Nem por isso admite o alinhamento político.

Durante o encontro de comemoração dos 33 anos do Partido dos Trabalhadores, na Assembleia Legislativa de Goiás, Gomide provou seu pragmatismo e foi taxativo:

“É o fim do ciclo político do PSDB no Estado.”

O prefeito sugere o alinhamento da gestão goiana ao governo Federal, que segue com bons índices de aprovação popular e não vê novidades no projeto político da base de Perillo para Goiás.

“É um processo de esgotamento. A administração está estagnada”, acrescenta.

O posicionamento de Gomide reforça a vontade da oposição de assumir o governo do Estado. Mas ele faz com um diferencial: sem agressões pessoais ou diretas contra Marconi Perillo.

Estratégia que, na prática, por um lado viabiliza sua administração em Anápolis e, por outro lado, lhe dá fôlego para o caso de seu nome emergir como possível candidato em 2014.

Em outras palavras: Gomide fala em alinhamento político ao governo da presidente Dilma Rousseff, do PT. Ou seja, o nome deve ser da base aliada. Se for do PT, ótimo. Se for o próprio nome – como gritavam os militantes na plateia da convenção -, sonho concretizado.

Antônio Gomide:

Diário de Goiás – Prefeito, no seu discurso – na Assembleia Legislativa de Goiás – o senhor concluiu dizendo que Goiás precisa ser um modelo de gestão. O que quis dizer com isso?

Gomide – Assim como a presidenta Dilma tem dado significativo diferencial no que apresenta para o Brasil, entendo que a melhor gestão e a melhor política é o compartilhamento do modelo que tem dado certo. A gestão quando é vitoriosa, é identificada pela população. Seja no crescimento social, na política de geração de emprego e renda ou no próprio crescimento econômico do país, a boa administração é reconhecida pela população. O Estado de Goiás precisa disso hoje.
Temos atualmente um governo que conclui o quarto mandato consecutivo e não tenho dúvidas de que este ciclo esta se fechando.
O que queremos é a aprovação que o governo Lula teve em dois mandatos e que a presidenta Dilma tem hoje, classificando sua gestão como de qualidade. Se tivermos um alinhamento do governo de Goiás com o governo Federal, quem sairá ganhando é povo goiano. É o queremos para o Estado.

Diário de Goiás – O Estado de Goiás hoje não seria, neste caso, um modelo de gestão?

Gomide – Hoje o processo é de esgotamento. Todo cidadão goiano sabe o que é possível se conseguir dentro do governo do PSDB. É uma gestão estagnada. Aquilo que foi proposto para o segundo e terceiro mandato, não trouxe novidades. Nós somos referencia de regiões estagnadas. Sem avanço. Não será com este mesmo governo que o cenário irá mudar. A população quer ver mudanças concretas na gestão, não no discurso.


Leia mais sobre: Lênia Soares