16 de julho de 2024
Atenção

Golpe Imobiliário: Saiba como identificar e evitar fraudes durante uma transação de imóveis

Especialista em direito imobiliário orienta como detectar e evitar fraudes durante uma transação imobiliária

O mercado imobiliário é um importante setor econômico e um dos investimentos mais importantes que as pessoas fazem ao longo da vida. Infelizmente, também é um campo fértil para golpes e fraudes. O chamado “golpe imobiliário” é uma das formas de fraude em que falsos corretores e até mesmo empresas falsas enganam os consumidores no mercado de compra e venda de imóveis, geralmente na tentativa de obter um ganho financeiro ilegal.

Os golpes podem incluir a venda ou aluguel de casas, o uso de documentos falsos, a oferta de propriedades bem abaixo do valor de mercado para atrair as vítimas ou a solicitação de um adiantamento para reservar propriedades que não estão à venda ou para alugar.

Diego Amaral, advogado especialista em direito imobiliário e Diretor da Comissão de Direito Imobiliário do Conselho Federal da OAB explica que os golpistas usam diversas táticas para atrair as vítimas como, “A criação de sites falsos, envio de documentos fakes ou usar nomes e logotipos comerciais legítimos para fingir ser confiáveis”.

Ao entrar em contato com esses supostos prestadores de serviços financeiros, as vítimas são solicitadas a fornecer informações pessoais, como números de documentos, comprovantes de renda e dados bancários. Em alguns casos, a vítima é induzida a efetuar pagamentos antecipados, supostamente relacionados a taxa de seguros, garantias ou financiamentos.

“Assim que as informações e os pagamentos são enviados, os golpistas desaparecem, deixando as vítimas sem o financiamento prometido e muitas vezes com roubo de identidade e outras perdas financeiras”, continua o advogado.

Confira algumas dicas para se proteger dos golpes:

●     Pesquise o vendedor ou proprietário: Verifique a reputação do vendedor ou proprietário pesquisando informações on-line, como avaliações e reclamações. Confirme também a existência do corretor imobiliário junto aos órgãos reguladores;

●     Verifique os documentos: Solicite e revise cuidadosamente todos os documentos relevantes, como: escritura de propriedade, matrícula do imóvel certidão negativa de débitos, Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), entre outros.

●     Evite pagamentos adiantados: Nunca pague uma grande quantia adiantada sem ter certeza de que a propriedade ou negócio é legítimo.

●     Esteja atento aos preços de mercado: Conheça os preços de mercado da área que você está interessado. Isso o ajudará a identificar negócios que são bons demais para ser verdade.

●     Comunique-se por meios oficiais: Exija que a comunicação seja por escrito e utilize meios oficiais para efetuar pagamentos.


Leia mais sobre: / / Geral / Variedades

Elysia Cardoso

Jornalista formada pela Uni Araguaia em 2019