30 de maio de 2024
Economia

Goiás tem superávit primário de R$ 1,67 bilhão no 1º quadrimestre, diz Economia

Secretária Cristiane Schmidt. (Foto: Maykon Cardoso/Alego)
Secretária Cristiane Schmidt. (Foto: Maykon Cardoso/Alego)

Goiás teve superávit primário de R$ 1,67 bilhão no primeiro quadrimestre de 2021. Os números foram apresentados nesta quarta-feira (30) à Comissão de Tributação, Finanças e Orçamento da Assembleia Legislativa pela secretária da Economia, Cristiane Schmidt.

De acordo com o relatório da pasta, a Receita Corrente Líquida (RCL) teve crescimento de 13% nos primeiros quatro meses deste ano. De acordo com Schmidt, o dado reflete o PIB, com queda de 1,1%, e a inflação, que atingiu 6,76% nos últimos 12 meses.

A secretária pontuou ainda que as receitas cresceram porque houve repasses da União para combate à pandemia de covid-19 em 2020, numa receita não recorrente. “O resultado orçamentário positivo tem garantido o pagamento de fornecedores”, afirmou.

Schmidt valorizou ainda a implementação da reforma da Previdência, aprovada em 2019, que tem garantido o ajuste nas contas do Estado.

O iminente ingresso de Goiás no Regime de Recuperação Fiscal (RRF) também foi tema da prestação de contas. Deputados questionaram a secretária sobre a efetividade do programa para quitar a dívida.

A titular da Economia garantiu que não há outra saída. “Temos uma preocupação para evitar o crescimento da dívida consolidada e que hoje está em torno de R$ 23 milhões. Agora, a dívida consolidada sobre a Receita Corrente Líquida (RCL) tem sido decrescente há algum tempo e nosso objetivo é manter essa queda. O novo RRF não permite dívida suspensa em 100% e temos a previsão de como isso será pago”, afirmou Schmidt.


Leia mais sobre: / / Destaque 2 / Economia