28 de maio de 2024
Saúde

Goiás registra ocupação de 95% de leitos de UTI na rede estadual

Apesar da queda no número de casos registrados de dengue em Goiás, o número de internações ainda é motivo de preocupação
No total 505 leitos estão ocupados, 39 estão bloqueados, 17 estão reservados e apenas 9 estão disponíveis. (Foto: SES).
No total 505 leitos estão ocupados, 39 estão bloqueados, 17 estão reservados e apenas 9 estão disponíveis. (Foto: SES).

Conforme dados do painel da Secretária de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO), às 18h, deste sábado (11), a taxa de ocupação em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) em hospitais da rede estadual de Goiás atingiu 95% da capacidade. No total 505 leitos estão ocupados, 39 estão bloqueados, 17 estão reservados e apenas 9 estão disponíveis.

Segundo a secretaria, a alta demanda está relacionada à epidemia de dengue, além do aumento de casos de síndromes respiratórias em Goiás. Apesar da queda sustentada no número de casos registrados de dengue em Goiás, o número de internações ainda é motivo de preocupação para a Secretaria de Estado da Saúde (SES-GO).

No último dia 6 de maio a Secretaria de Estado da Saúde de Goiás intensificou a campanha de vacinação contra a influenza e a dengue. A vacina de influenza, que antes era restrita a grupos prioritários, está liberada para aplicação no público geral, a partir de 6 meses de idade. O Estado recebeu 952 mil doses do imunizante, que foram distribuídos aos municípios goianos.

Já em relação à vacina contra a dengue, das 158.505 doses recebidas do Ministério da Saúde, Goiás conseguiu aplicar mais de 157 mil doses. O estado recebeu uma nova remessa da Qdenga, com cerca de 61 mil doses no dia 30 de abril. A distribuição do imunizante para as 18 regionais de saúde começou no dia 2 de maio e será destinada ao público de 6 a 16 anos, nos 246 municípios goianos.

A gente começa a ter um período de intersecção de casos de dengue e doenças respiratórias. Estamos com duas doenças, uma começando a cair, mas ainda em grande número, e outra começando a subir. Precisamos redobrar os cuidados principalmente com os grupos mais vulneráveis: idosos, crianças, gestantes e puérperas.

Superintendente de Vigilância em Saúde da SES-GO, Flúvia Amorim

Número de casos

As últimas semanas foram marcadas por redução de cerca de 22% no diagnóstico de dengue entre as semanas 12 e 15 deste ano. Até o último levantamento, 137.728 casos confirmados de dengue, com 156 mortes confirmadas e outras 163 em análise pelo Comitê Estadual de Investigação de Óbito Suspeito por Arboviroses.

Os números de casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) também preocupam a SES. Neste ano, 2.559 casos foram registrados, sendo 161 por influenza e 480 por Covid-19. A maioria dos casos de SRAG em 2024 está entre crianças menores de 2 anos (1.056) e idosos com mais de 60 anos (557). Atualmente, a cobertura para a vacina influenza entre os grupos prioritários em Goiás é de 23,45% e no Brasil chega a 28,51%.


Leia mais sobre: / / Cidades / Notícias do Estado

Elysia Cardoso

Jornalista formada pela Uni Araguaia em 2019