28 de fevereiro de 2024
Agro

Goiás é o estado brasileiro onde a produção de etanol de milho mais cresceu em 2023

Os números são do terceiro levantamento de safra da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento)
(Foto: divulgação/UNEM)
(Foto: divulgação/UNEM)

Os investimentos e o clima favoreceram as lavouras de cana-de-açúcar e de milho, fazendo com que a produção da safra 2023/24 possa atingir recordes. Enquanto de cana serão 678 milhões de toneladas, 11% a mais do que na anterior, a produção de etanol de milho superará em 36% a anterior. O que chama a atenção é que, em Goiás, a evolução é a maior do país crescendo 55%.

Os números são do terceiro levantamento de safra da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) e, para se ter uma ideia, em dezembro de 2022, a produção de etanol de milho em Goiás tinha a projeção apenas de estabilidade, e não de crescimento.

No geral, porém, a produção maior de milho e novos investimentos no Centro-Oeste vão levar a produção de etanol vinda deste cereal para 6,1 bilhões de litros nesta safra, 36% a mais do que na anterior.

Esse crescimento ajuda a impulsionar a produção de etanol de milho no Brasil que aumentou quase 800% nos últimos cinco anos. Na safra 2022/2023, foram produzidos 4,39 bilhões de litros de etanol de milho, o que representa 13,7% do total de etanol produzido no país. 

A produção de etanol de milho deve alcançar 6 bilhões de litros na safra 2023/2024. Isso representa uma alta de 36% em relação ao ciclo anterior e de 800% nos últimos cinco anos.  A estimativa da União Nacional do Etanol de Milho (Unem) é que o etanol de milho represente 20% do mercado de biocombustíveis no País até 2030. 


Leia mais sobre: Economia

Carlos Nathan Sampaio

Jornalista formado pela Universidade Federal e Mato Grosso (UFMT) em 2013, especialista Estratégias de Mídias Digitais pelo Instituto de Pós-Graduação e Graduação de Goiânia - IPOG, pós-graduado em Comunicação Empresarial pelo Senac e especialista em SEO.