13 de junho de 2024
SISU 2024

Goiás acumula 6.828 vagas para universidades públicas; confira datas e mudanças do Sisu

No Centro-Oeste, foram disponibilizadas 21.102 vagas para universidades públicas, correspondendo a 8% do total
Serão ofertadas vagas de cursos com aulas com início previsto para o primeiro e segundo semestre de 2024. (Foto: Portal Nacional da Educação)
Serão ofertadas vagas de cursos com aulas com início previsto para o primeiro e segundo semestre de 2024. (Foto: Portal Nacional da Educação)

Os estudantes brasileiros que desejam ingressar em universidades públicas em 2024 devem se atentar aos prazos do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Os resultados do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) saem no dia 16 de janeiro, mas a inscrição no Sisu é entre os dias 22 e 25 deste mês, por meio do Portal Único de Acesso ao Ensino Superior. Para Goiás, foram disponibilizadas 6.828 vagas para o ensino superior público.

A partir de 2024, o Sisu passa a ter apenas uma edição anual e ofertará ao todo 264 mil vagas em instituições públicas de educação superior, sendo que a maioria delas é no Nordeste (45%), seguido do Sudeste (32%), Sul (12%), Centro-Oeste (8%) e Norte (4%). No Centro-Oeste foram disponibilizadas 21.102 vagas.

Novidades

Este ano o método de ingresso em universidades públicas tem novidades. Serão ofertadas vagas de cursos com aulas com início previsto para o primeiro e segundo semestre de 2024. Ao todo, são 127 universidades participantes do Sisu 2024, com oferta de mais de 264 mil vagas para os dois semestres do ano.

Para as aulas que têm início no segundo semestre, serão aplicadas algumas regras, como por exemplo, as vagas serão preenchidas pelas instituições exclusivamente segundo a ordem de classificação dos candidatos, conforme as notas obtidas no Enem 2023. Além disso, o candidato não pode escolher em qual semestre vai ingressar, uma vez que isso depende da classificação do curso pretendido, mas concorrerá às vagas do ano inteiro com uma inscrição, e todos os candidatos selecionados nas vagas disponíveis para chamada regular devem realizar a matrícula na universidade no período indicado no edital.

Entretanto, o ingresso do estudante no curso depende da colocação em relação às vagas disponíveis e ocupação efetiva dos estudantes mais bem colocados. Portanto, a classificação e o registro de matrícula definem o início da jornada na universidade pública.

Outra novidade é a adoção das alterações estabelecidas na nova Lei de Cotas, que garante a classificação dos candidatos inscritos no Sisu conforme o desempenho na prova e o perfil socioeconômico, primeiramente na ampla concorrência. Caso não sejam selecionados para ingressar na universidade pública pela ampla, serão classificados nas reservas da Lei de Cotas.


Leia mais sobre: / / / / / / Cidades

Maria Paula

Jornalista formada pela PUC-GO em 2022 e MBA em Marketing pela USP.