21 de julho de 2024
Trânsito • atualizado em 10/07/2024 às 13:02

“Goiânia vai ficar linda”, promete Sandro Mabel para Mobilidade, caso eleito prefeito da cidade

O político frisou que, nos 100 primeiros dias de sua gestão, irá focar em pautas prioritárias, como proporcionar maior celeridade nas principais vias de trânsito da capital
Foto: Mel Castro/Diário de Goiás
Foto: Mel Castro/Diário de Goiás

O empresário e pré-candidato à Prefeitura de Goiânia, Sandro Mabel (UB), elencou, em entrevista à imprensa na manhã desta quarta-feira (10), as pautas prioritárias para os 100 primeiros dias de seu mandato. Dentre elas está a questão da mobilidade urbana, que, segundo o político, terá uma melhoria de 30% com relação ao tráfego.

“Nós temos 2.500 km de vias de ônibus que são as linhas principais, sendo que 250 são as artérias, como a T-9, Anhanguera e Mangalô. Nos 100 primeiros dias nós vamos desentupir todas essas artérias: estacionamento, obstáculos e uma série de coisas que têm nas avenidas, pintar as faixas, sinalizar. Vamos arrumar as artérias. Porque se uma veia do braço estourar, não tem problema nenhum. Mas se a sua aorta estourar, você morre. Então, no trânsito, estamos morrendo por isso”, explicou. 

O pré-candidato frisou como exemplo os diversos obstáculos existentes nas principais vias da capital, como má sinalização, estacionamento nas laterais, falta de disciplina e de fiscalização, dentre outros pontos. Além disso, reiterou a possibilidade de liberação do tráfego de motociclistas nas faixas de ônibus e as conversões à direita na ausência de veículos ou pedestres. 

“Só com essas providências, nós esperamos fazer o trânsito andar 30%. Vamos tirar uma porção de pontos que bloqueiam o trânsito. Estamos usando a expertise de quem anda na rua e estudando para que possamos tomar essa providência”, frisou. “Vamos fazer um trabalho mais forte em cima disso. Tudo o que puder ser feito nos primeiros 100 dias, que não exigir licitação, nós vamos colocar para andar”, salientou o empresário.

Mabel frisou, ainda, outros serviços que serão executados a longo prazo, como a sincronização de sinaleiros, que, segundo ele, “hoje é feita na unha”. Outro ponto evidenciado é voltado à gestão dos setores, na qual frisa tratar-se de algo que deve ser despolitizado e tocado por “gente qualificada”, que pode ser indicada por parlamentares da Câmara Municipal, de acordo com o pré-candidato. “Goiânia vai ficar linda”, projetou, com a afirmativa de que a mobilidade da capital servirá de “exemplo para o Brasil”.

A perspectiva de mudança nos primeiros 100 dias também é voltada à saúde pública, em que Mabel visa a implementação do serviço de atendimento 24 horas de pediatria, além do pleno funcionamento do Samu, e à educação, na qual pretende ampliar o número de vagas em creches e Cmeis, para atender as necessidades de todas as mães.


Leia mais sobre: / / / / Goiânia / Política