08 de agosto de 2022
Limpeza Urbana

Goiânia terá mais 20 ecopontos para descarte de resíduos até 2024

Atualmente, a administração conta com quatro unidades que, em 12 meses, receberam quase 50 toneladas de resíduos
Novas estruturas serão instaladas até o final de 2014. (Foto: Luciano Magalhães/Comurg)
Novas estruturas serão instaladas até o final de 2014. (Foto: Luciano Magalhães/Comurg)

Para evitar o descarte irregular de lixo em vias públicas, a prefeitura de Goiânia vai construir mais 20 ecopontos para fortalecer a política de gestão da limpeza urbana. Atualmente, a administração conta com quatro unidades que, em 12 meses, receberam quase 50 toneladas de resíduos. Novas estruturas serão instaladas até o final de 2024.

O prefeito Rogério Cruz ressalta que a gestão está atenta às medidas eficazes que contribuem com a limpeza e com o meio ambiente. “Os ecopontos são unidades gratuitas e ecologicamente corretas, além disso, organizam os resíduos em áreas urbanas e assumem papel fundamental na sustentabilidade urbana”, assegura.

Ao inaugurar o primeiro ecoponto de sua gestão, no Jardim São José, Região Oeste de Goiânia, em abril de 2021, o prefeito afirmou que o novo ponto de coleta de resíduos sólidos evita descartes clandestinos de lixo, e contribui com a preservação do meio ambiente e limpeza urbana na capital.

Continua após a publicidade

Na ocasião, Rogério Cruz adiantou que todas as regiões de Goiânia seriam contempladas com ecopontos, porque são locais importantes para manter a cidade limpa. “Com eles, conseguimos aumentar a vida útil do aterro sanitário, ampliar a coleta de material reciclável e preservar nossas áreas verdes”.

Ecoponto é uma estação que dispõe de caçambas distintas para cada tipo de resíduo e armazenamento correto dos materiais. A população pode depositar resíduos de construção civil (tijolos, argamassa, madeira, telha, entre outros), materiais recicláveis, bens domésticos inservíveis, pneus, resíduos de poda de árvores e óleo de cozinha usado.

Nas unidades, equipes da Comurg recebem o material, fazem o monitoramento e a destinação final. O produto reciclável é entregue às 13 cooperativas cadastradas junto à Prefeitura. Parte do material recolhido também é reaproveitada pela Comurg, em infraestrutura e urbanização da cidade, e na ornamentação de canteiros, praças e rotatórias. Já os pneus são enviados aos pontos de coleta, conforme logística reversa já estabelecida.

Continua após a publicidade

“Queremos ofertar vários locais e opções de entrega correta ao munícipe, evitando que bens inservíveis, entulhos e demais resíduos sejam abandonados em ruas, calçadas e terrenos baldios. Além disso, o descarte correto beneficia a limpeza da cidade, o meio ambiente e garante mais vida útil do aterro sanitário”, afirma o presidente da Comurg, Alisson Borges.

Funcionamento e locais

Os ecopontos Guanabara, Faiçalville, Campos Dourados e São José são administrados pela Comurg e funcionam todos os dias, das 07h às 22h, com exceção do São José, que funciona até as 19h.

-Ecoponto Guanabara: Rua GB-5 com Rua GB-6, Jardim Guanabara II

-Ecoponto Faiçalville: Avenida Nadra Bufaiçal com Avenida Madri APM, Setor Faiçalville

-Ecoponto Jardim São José: Rua Frei Nazareno Confaloni com Rua Irmã Maria Bernarda, Jardim São José

-Ecoponto Campos Dourados: Rua São João Del Rei APM 07, Residencial Campos Dourados.

Destinação dos resíduos

  • Entulhos da construção civil são encaminhados ao Aterro Sanitário de Goiânia, para disposição final.
  • Galhadas e podas de árvores são utilizadas para compostagem ou levadas para o Aterro Sanitário de Goiânia, conforme demanda.
  • Resíduos recicláveis são encaminhados às 13 cooperativas cadastradas no Programa Goiânia Coleta Seletiva.
  • Pneus são levados para os pontos de coleta de pneumáticos, gerenciados pela empresa Reverso Reciclagem e Comércio de Pneu e, posteriormente, coprocessados, conforme logística reversa já estabelecida.
  • Óleo de cozinha usado é encaminhado às 13 cooperativas cadastradas no Programa Goiânia Coleta Seletiva, e também ao Programa Olho no Óleo, operacionalizado pela Companhia de Saneamento de Goiás S/A – Saneago.

Leia também: