16 de abril de 2024
Saneamento

Goiânia é a capital no Centro-Oeste onde a coleta de lixo mais atende a população, segundo IBGE

No geral, em comparação às outras, a capital goiana aparece com os melhores resultados no quesito saneamento básico
Profissionais da Comurg são os responsáveis pela coleta do lixo em Goiás. (Foto: Carlos Nathan Sampaio Silva)
Profissionais da Comurg são os responsáveis pela coleta do lixo em Goiás. (Foto: Carlos Nathan Sampaio Silva)

Por alguns décimos em porcentagem de moradores, Goiânia apareceu como a capital no Centro-Oeste em que a coleta de lixo mais atende a população, segundo novos dados do Censo Demográfico 2022 do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Os números, divulgados nesta sexta-feira (23), mostraram que, a nível nacional, o Brasil ainda tem cerca de 49 milhões de habitantes sem atendimento adequado de esgotamento sanitário e 4,8 milhões sem água encanada.

Nas capitais dos estados no Centro-Oeste, no entanto, dados são positivos, piorando apenas quando se tratam de cidades do interior, muitas ainda com pouco sistema de esgotamento sanitário ou canalização. Sobre a coleta de lixo, no entanto, Goiânia, mesmo sob muitas reclamações, aparece com 99,8% dos moradores tendo acesso ao serviço, enquanto, em seguida, há Campo Grande, com 99,2%, Brasília, com 98,8% e, por fim, Cuiabá, com 97,7%.

No âmbito nacional, o Censo 2022 ainda apontou que 90,9% da população (183,7 milhões) vivia em domicílios com coleta de lixo, acima do percentual de 2010 (85,8%). As pessoas que não tem acesso ao serviço, que somam 9,1% (cerca de 18 milhões), acabam recorrendo a ações de descarte como queimar o lixo na propriedade (7,9%), jogá-lo em terreno baldio, encosta ou área pública (0,6%), enterrar os resíduos na propriedade (0,3%) e outros destinos (0,3%).

No quesito canalização, Goiânia também aparece em primeiro, empatada com Campo Grande, ambas com 99,8% da população sendo atendida. 99,7% em Brasília e, novamente, Cuiabá em último, com 99,6%. Mesmo não liderando nos outros quesitos – abastecimento de água e esgoto – Goiânia fica em segundo lugar em abastecimento de água, com 99,8% da população sendo atendida, atrás apenas de Caampos Grande, que tem 99,9% – Brasília e Cuiabá têm, respectivamente, 99,6% e 99,3%.

Sobre esgoto, em que as capitais tem menos moradores com acesso ao serviço, Goiânia tem 90,7%, atrás apenas de Brasília, que oferece a 94,1% da população. Neste quesito, Cuiabá tem 89% e, Campo Grande, fica em último, com 88,6%.


Leia mais sobre: / / / Cidades

Carlos Nathan Sampaio

Jornalista formado pela Universidade Federal e Mato Grosso (UFMT) em 2013, especialista Estratégias de Mídias Digitais pelo Instituto de Pós-Graduação e Graduação de Goiânia - IPOG, pós-graduado em Comunicação Empresarial pelo Senac e especialista em SEO.