14 de junho de 2024
Eleições 2024 • atualizado em 17/05/2024 às 19:42

“Gayer seguirá até o fim”, afirma presidente do PL em Goiás, Wilder Morais

Morais que é coordenador da pré-campanha destacou que os candidatos já possuem agenda e o trabalho já vem acontecendo desde o lançamento da chapa
Coordenador da pré-campanha afirma que Gayer e Fred estão montando o plano de governo para Goiânia. (Foto: Reprodução/redes sociais).
Coordenador da pré-campanha afirma que Gayer e Fred estão montando o plano de governo para Goiânia. (Foto: Reprodução/redes sociais).

O presidente do Partido Liberal (PL) em Goiás, senador Wilder Morais, afirmou, em entrevista ao Diário de Goiás, nesta sexta-feira (17), que o pré-candidato a prefeitura de Goiânia, Gustavo Gayer (PL), “seguirá (com a candidatura) até o fim”, juntamente com o ex-deputado Fred Rodrigues, escolhido da sigla para disputar como vice.

Morais, que é coordenador da pré-campanha de Gayer destacou que o candidato já possui agenda e o trabalho já vem acontecendo desde o lançamento da chapa. “Nós já estamos montando a equipe de trabalho que já está bem avançada. Estamos falando com os setores organizados da nossa querida capital. Ambos já tiveram reuniões em várias áreas e estamos começando com a equipe a montar o nosso plano de governo para Goiânia”, afirmou.

Estamos montando várias agendas. Gayer está muito empenhado e muito dedicado, não só ele, como o vice também.

Wilder Morais

O senador reforçou que não há possibilidade do PL abrir mão da candidatura para se aliar a chapa Caiadista. “Nós não abriremos mão. O PL é o maior partido do Brasil e é muito importante ter o nosso candidato a prefeito aqui na capital”, explicou o coordenador da campanha.

Questionado sobre a dimensão da participação do PL com candidatos diretos em todo o Estado, Morais cita que hoje o partido tem 115 candidatos a prefeito no Estado de Goiás. “E temos 55 candidatos a vice-prefeito e mais de 2.100 pré-candidatos a vereadores. Nós estamos em todas as maiores cidades de Goiás”, afirmou.


Leia mais sobre: / / / / Goiânia / Política

Elysia Cardoso

Jornalista formada pela Uni Araguaia em 2019