25 de fevereiro de 2024
Internet • atualizado em 06/06/2023 às 09:33

Garoto propaganda da Blaze, Felipe Neto é detonado após defender site de apostas alvo de denúncias

Para se ter uma ideia, empresa acumula quase 6 mil reclamações no Reclame Aqui e apenas 18 respondidas
Felipe Neto é um dos garotos propagandas do site de apostas Blaze. (Foto: reprodução)
Felipe Neto é um dos garotos propagandas do site de apostas Blaze. (Foto: reprodução)

Desde janeiro recebendo críticas por fazer propaganda de um site de apostas, Felipe Neto se posicionou nesta segunda-feira (5), defendendo a empresa. O posicionamento do influenciador acontece depois da Blaze, que o paga para publicidade, ser alvo de denúncias. Diferente do que internautas esperavam, Felipe se manifestou justificando que não fez nada errado e até comparou apostas online com vício em doces.

“Ano passado a Rede Globo lucrou 175 MILHÕES de reais apenas em 1 contrato com a PixBet pra Copa do Mundo. O que incomoda essa gente não é cassino online, o que incomoda é influenciador que eles odeiam ganhando dinheiro com algo que eles podem criticar. Eu só peço 1 coisa: sejam justos. Cobrem igualmente a TV, os times de futebol, os apresentadores, as emissoras digitais, os streamings. Por que cobrar só os influenciadores?”questionou o influenciador.

Além disso, Felipe Neto também afirmou que os ataques à Blaze foram coordenados e que com intenções por trás, há interesse. “A Blaze é igual a todos os sites de apostas e cassinos do mundo. Porque perseguir só 1 site? Todos são cassinos, todos têm reclamações (como qualquer empresa), todos representam risco, nenhum pode ser processado porque não há regulação no Brasil, todos estão em paraísos fiscais justamente pela falta de regulação”, defendeu.

“O que deve ser cobrado? Que a divulgação contenha avisos, alertas, destaques informando que você vai perder dinheiro e que cassino funciona assim, que você só deve jogar se achar divertido, sabendo que eventualmente você vai perder. Quem faz isso? Eu faço, isso está presente em 99% das minhas divulgações”, frisou Felipe Neto, alegando que segue o correto a ser feito na publicidade dos jogos.

Ainda no seu longo desabafo, o youtuber sinalizou outros veículos de comunicação que não seguem as regras corretas para se fazer uma publicidade dentro desse nicho. “Sabe quem não faz isso? A TV, o time de futebol, vários canais de Youtube que apenas divulgam a marca do cassino e depois ainda criticam abertamente quem anuncia Blaze”. Veja uma das postagens do Influenciador no Twitter.

Para se ter uma ideia, empresa acumula quase 6 mil reclamações no Reclame Aqui e apenas 18 respondidas. Normalmente, a maioria das reclamações são por perda de dinheiro excessivo como pagamento por apostas que não são realizadas e ganho de dinheiro que acaba não caindo na conta do usuário. Por tudo isso, o influenciador continuou sendo atacado e criticado por defender um site de apostas com tantas denúncias. Veja reações de internautas.

Felipe Neto, ainda tentou justificar, a nível de comparação, que doces e açúcar são drogas viciantes, mas que ninguém crítica. “Imagina se vcs fossem cobrar de todo mundo q divulga empresa de doces ou qlq produto baseado em açúcar… Tipo… Sei lá… Refrigerantes?”, escreveu ele em alusão a marcas como Coca Cola. Veja abaixo.

Vale lembrar que, além de Felipe Neto, Neymar também fez propagandas para a Blaze. A empresa, por sua vez, não se posicionou oficialmente sobre o caso, que começou após o vídeo do youtuber Daniel Penin, que expôs sua apuração em relação à empresa e contínuo mistério do dono da Blaze, usuários cobraram dos famosos uma posição.

A casa de apostas online, que tem uma diversidade de jogos para que o usuário apostem os valores e consigam receber o dinheiro ganho em troca, porém, de acordo com Penin, utiliza de um robô para ganhar o dinheiro dos competidores.

“Dentro da Blaze tem uma inteligência artificial por trás de todos os jogos que estão lá, feitos para tirar dinheiro e te fazer de otário. Sim, tem um robô lá dentro e esse robô é programado para você pensar que vai ganhar dinheiro e depois tirar o que você tem”, disse em vídeo que acumula mais de 3 milhões de visualizações.


Leia mais sobre: Tecnologia

Carlos Nathan Sampaio

Jornalista formado pela Universidade Federal e Mato Grosso (UFMT) em 2013, especialista Estratégias de Mídias Digitais pelo Instituto de Pós-Graduação e Graduação de Goiânia - IPOG, pós-graduado em Comunicação Empresarial pelo Senac e especialista em SEO.