24 de junho de 2024
Mundo

G20 encerra com apoio dos países ao livre-comércio

Líderes posam para foto tradicional em Osaka, no Japão - Foto: Ludovic Marin / AFP Photo
Líderes posam para foto tradicional em Osaka, no Japão - Foto: Ludovic Marin / AFP Photo

Os países que compõem o G20 concluíram neste sábado (29/6), com um pronunciamento em favor do livre-comércio e com um texto que cobre temas que interferem na economia, meio ambiente, criptomoedas, desigualdade de gênero, mudança climática, sistemas de impostos e comércio internacional. Além disso, concordam em limitar o aquecimento global a menos de 2ºC.

Os Estados Unidos se recusaram a reafirmar o compromisso com as metas do Acordo de Paris, o que todos os outros países do G20 fizeram. A divisão é existente desde que Trump se tornou presidente dos EUA.

Já o presidente da França, Emmanuel Macron, disse que ele não aceitaria um texto final que omitisse a reafirmação sobre o acordo.

Segundo o texto, o crescimento está baixo, a economia global deverá ter alguma melhora moderada perto do fim do ano e em 2020, com condições financeiras favoráveis e medidas de estímulo.

Em relação a intervenção estatal na economia, o texto propões que políticas macroeconômicas e estruturais calibradas e específicas para a circunstâncias de cada país são necessárias para resolver os desequilíbrios excessivos para que o G20 atinja seu objetivo de um crescimento forte, sustentável, balanceado e inclusivo.

*Com informações do Portal O Globo.


Leia mais sobre: / / / / Mundo