21 de maio de 2022
Lênia Soares

“Friboi é a grande tendência”, diz Gedda. Mas a que veio o empresário, afinal?

O deputado estadual Francisco Gedda (PTN) defende o empresário José  Batista Júnior, o Júnior Friboi (PSB), como principal nome da oposição  para disputar o governo do Estado em 2014. “Temos que ter orgulho de  possuir um nome como este em nosso quadro. É um homem bem relacionado,  entusiasmado e com um grande projeto político”, afirma.

 

Continua após a publicidade

 Gedda acredita que, dentre as possibilidades, Friboi é o que merece destaque e o que possui o maior número de adeptos em sua candidatura.

 “Ele terá a capacidade de formar um grupo coeso e forte para o  pleito”, acrescenta.

 O empresário tem peregrinado pelo interior do Estado em uma espécie de pré-lançamento de sua candidatura. Há quem discorde da postulação.

Continua após a publicidade

A habilidade política de Júnior para derrotar o candidato do governo não é um consenso entre os integrantes da oposição. Mas sua viabilização financeira tem auxiliado na conquista de apoio partidário.

Um dos principais recursos discursivos de Friboi pelo interior é o ataque à atual administração. Ele critica a ausência de um projeto de Estado em Goiás. Reclama a falta de gestão.

Para o deputado Francisco Gedda, a experiência empresarial do socialista – na definição partidária – é mais um ponto favorável: “Um homem que levou o nosso Estado ao reconhecimento econômico em todos os continentes, vai elevar também a política goiana.”

O que está ficando de fora deste discurso é o projeto estadista defendido pelo empresário. Até agora, a revolução propagada permanece no mundo das ideias… do Friboi.

Ele não disse ainda exatamente a que veio. Veio. E está ficando.   E, se existem concorrentes para esta vaga na disputa de 2014, deveriam acelerar o processo. Em todos os sentidos.

Na ordem de interesses, o projeto político não vem em primeiro lugar para escolha de um candidato.

É o que parece.

Leia mais sobre:
Lênia Soares