28 de junho de 2022
Cidades

Fraude em negociações de gado causou R$ 1,5 milhão de prejuízo aos cofres públicos, aponta investigação

Polícia cumpriu mandados em Corumbaíba. (Foto: DOT/Divulgação)
Polícia cumpriu mandados em Corumbaíba. (Foto: DOT/Divulgação)

Quatro mandados de busca e apreensão foram cumpridos nesta quarta-feira (1) contra comerciantes de gado e um servidor da Agência Fazendária (Agenfa) de Corumbaíba. Eles são suspeitos de usar de decisão judicial falsificada para emitir notas fiscais de compra e transporte de gado com isenção tributária. O servidor da Agenfa local seria conivente com o crime.

Conforme a investigação da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra a Ordem Tributária (DOT), há fraude na simulação de transferência de gado de corte entre Goiás e frigoríficos paulistas.

O objetivo, de acordo com a DOT, era burlar o Fisco Goiano. O rombo foi identificado pela Secretaria de Economia e é de aproximadamente R$ 1,5 milhão em ICMS.

Continua após a publicidade

Também foram realizadas diligências em Goianira e Morrinhos, além de Corumbaíba. Os investigados responderão por crime tributário, falsidade ideológica e associação criminosa, além de terem de arcar com o pagamento dos tributos sonegados acrescidos de multa.