21 de maio de 2022
Mundo

Forças russas recuam e estão se retirando de Kharkiv, diz Ucrânia

Foto: Reprodução/Google Maps
Foto: Reprodução/Google Maps

Tropas russas estão se retirando de Kharkiv, a segunda maior cidade da Ucrânia, depois de bombardeá-la por semanas, disseram militares ucranianos neste sábado (14), enquanto as forças de Kiev e Moscou travam batalha pelo centro industrial do leste do país.

O Estado-maior da Ucrânia disse que os russos estavam se afastando de Kharkiv, no nordeste do país, e se concentrando na guarda de rotas de abastecimento, enquanto lançavam morteiros, artilharia e ataques aéreos na província oriental de Donetsk para “esgotar as forças ucranianas e destruir fortificações”.

O ministro da Defesa ucraniano, Oleksii Reznikov, afirmou que o país está “entrando em uma nova fase – de longo prazo – da guerra”.

Continua após a publicidade

O presidente ucraniano, Volodmir Zelenski, disse que os ucranianos estão fazendo seu “máximo” para expulsar os invasores e que o resultado da guerra dependerá do apoio da Europa e de outros aliados. “Ninguém hoje pode prever quanto tempo essa guerra vai durar”, disse Zelenski em discurso em vídeo na noite de sexta-feira.

Em uma demonstração de apoio, uma delegação do Senado dos Estados Unidos liderada pelo líder republicano, Mitch McConnell, se encontrou com o presidente ucraniano neste sábado, em Kiev. Um vídeo postado na conta do Telegram de Zelenski mostrou McConnell e os senadores republicanos Susan Collins, John Barrasso e John Cornyn cumprimentando-o.

A viagem ocorreu depois que um senador americano, Rand Paul, bloqueou até a próxima semana a aprovação de uma ajuda de mais US$ 40 bilhões para a Ucrânia. Já a União Europeia vai doar mais 500 milhões de euros ao país, que está sob ataque da Rússia há mais de dois meses.

Continua após a publicidade

Depois que as forças russas não conseguiram capturar Kiev, o presidente russo, Vladimir Putin, mudou seu foco para o leste, de olho no Donbas, uma região industrial onde as tropas ucranianas lutam contra os separatistas apoiados por Moscou desde 2014.

A ofensiva da Rússia visa cercar as tropas mais experientes e melhor equipadas da Ucrânia, que estão baseadas no leste, e capturar partes do Donbas que permanecem sob controle da Ucrânia

Ataques aéreos e barragens de artilharia tornam extremamente perigoso para os repórteres se deslocarem no leste, dificultando os esforços para obter uma visão completa da direção que os combates estão tomando. Mas a batalha parece ser um vai-e-vem sem grandes avanços de nenhum dos lados.

A Rússia capturou algumas vilas e cidades do Donbas, incluindo Rubizhne, uma cidade com uma população pré-guerra de cerca de 55 mil habitantes. Zelenski disse que as forças da Ucrânia também fizeram progressos no leste, retomando seis cidades e vilarejos ucranianos no último dia.

Kharkiv, que fica a apenas 80 quilômetros a sudoeste da cidade russa de Belgorod, sofreu semanas de intenso bombardeio. A cidade tinha uma população pré-guerra de 1,4 milhão e era um objetivo russo importante no início da guerra, quando Moscou esperava capturar e manter as principais cidades ucranianas.