27 de maio de 2022
Goiânia • atualizado em 22/01/2022 às 14:55

Fiscalização fecha boates no setor Marista, em Goiânia, por descumprimento de medidas sanitárias

(Foto: Divulgação / Central de Fiscalização).
(Foto: Divulgação / Central de Fiscalização).

Desde quando entrou em vigência o novo decreto de Goiânia, na última segunda-feira (17), equipes da Central de Fiscalização de Combate a Covid-19 trabalham com o intuito de combater a disseminação do coronavírus na capital. Na madrugada deste sábado (22), quatro boates localizadas no setor Marista, foram autuadas por descumprimento de medidas sanitárias, duas foram fechadas.

Além das boates, um bar também foi autuado por irregularidades no alvará de funcionamento, no setor Balneário Meia Ponte, em Goiânia. Ainda de acordo com a Central de Fiscalização, ao realizar as abordagens, foi constatado que estes estabelecimentos estavam com a pista de dança em funcionamento.

Destes locais, duas boates do Marista foram autuadas também por apresentar irregularidades no alvará de funcionamento e na licença ambiental. Em uma delas, uma mesa de som foi apreendida.

Continua após a publicidade

Outros estabelecimentos também foram notificados pela Central, onde cones de sinalização utilizados para demarcar vagas privadas foram apreendidos.

Regras do novo decreto de Goiânia

O novo decreto da Prefeitura de Goiânia apresentado nesta segunda-feira (17/01) para além da limitação dos eventos sociais, impõe uma série de restrições no comércio de bares e restaurantes na capital. A partir de agora, esses estabelecimentos poderão atender apenas 50% da capacidade total obedecendo o distanciamento entre as mesas de 1,5 m.

Para o funcionamento de boates e casas de espetáculos, o número de pessoas presentes também está limitado a 50% da capacidade de cada estabelecimento e fica proibido o uso de pistas de dança e permanência de pessoas em pé.

Continua após a publicidade

A regra da lotação de no máximo 50% da capacidade também vale para o funcionamento de shoppings, cinemas e celebrações religiosas, realização de shows e festas, assim como para os estabelecimentos destinados à recreação e práticas esportivas e recreativas, como o Zoológico e o Parque Mutirama. 

Leia também: