26 de maio de 2024
Operações • atualizado em 19/12/2023 às 10:21

Fiscalização ambiental: Semad gera 257 laudos de desmatamento em uma semana

Recentemente a secretaria intensificou suas operações de fiscalização em Goiás, resultando em diversos flagrantes, entre ele, em Corumbaíba
A estratégia tem mostrado resultados e a chegada de novos servidores para o reforço permitiu o avanço na produtividade. (Foto: Semad).
A estratégia tem mostrado resultados e a chegada de novos servidores para o reforço permitiu o avanço na produtividade. (Foto: Semad).

A Secretaria do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Goiás (Semad) gerou na segunda semana de dezembro um total de 257 laudos de desmatamento. Os laudos são documentos produzidos para detalhar as atividades ilegais de suspensão da vegetação nativa, sem a devida autorização.

Recentemente a secretaria intensificou suas operações de fiscalização em Goiás, resultando em diversos flagrantes, entre ele, em Corumbaíba, onde foi constatada a supressão ilegal de 37 hectares de vegetação, incluindo uma grande parcela fora de reserva legal e Área de Preservação Permanente (APP). Outras atuações foram realizadas em Marzagão, Corumbaíba, Jaraguá, Niquelândia, cidade de Goiás e Mara Rosa.

No total, na primeira quinzena de dezembro, foram realizados mais de 8 operações de flagrante ilegal em Goiás. “Os laudos são avaliações dos alertas. Chegam os polígonos de alerta, emitidos por sistemas como Mapbiomas, Deter, etc., e o analista avalia esse polígono e faz o laudo, no qual diz se houve o desmatamento e qual a área e localização”, explica o gerente de Geoprocessamento e Sensoriamento Remoto da Semad, Murilo Cardoso.

Fluxo da equipe

O gerente atribui o aumento da geração de laudos ao engajamento de toda a equipe. ” É importante que todos estejamos alinhados e sigamos assim, com foco, para realizarmos nosso dever aqui na secretaria”, disse Cardoso. A média anterior, segundo o gerente, era de 140 laudos emitidos por semana.

A estratégia tem mostrado resultados e a chegada de novos servidores para o reforço permitiu o avanço na produtividade da Semad. “Ao perceber uma ação ilegal, o analista passa o fluxo para a equipe que realiza o flagrante – e eles vão até o campo para averiguar a situação”, explicou o gerente da Semad.


Leia mais sobre: / / / / / Geral

Elysia Cardoso

Jornalista formada pela Uni Araguaia em 2019