23 de abril de 2024
Cultura

Férias escolares: conheça quatro opções de museus históricos de Goiás para visitar

Os museus listados estão abertos para visitação durante as férias de janeiro. Confira dias, endereços e horários
O Museu Pedro Ludovico fica no Setor Central. Foto: Secult
O Museu Pedro Ludovico fica no Setor Central. Foto: Secult

Durante as férias escolares de janeiro, uma ótima opção de entretenimento histórico e cultural para crianças e adultos são as visitas a museus de Goiás. A Secretaria de Estado da Cultura (Secult) conta com quatro museus em diferentes regiões do estado, abertos para receber o público que procura por esse tipo de programação.

Na cidade de Goiás o Museu Palácio Conde dos Arcos, que foi residência oficial do governador do estado à época, Dom Marcos de Noronha, conhecido como Conde dos Arcos, remonta a memória colonial. O Palácio foi construído no século XVIII e ainda conserva as edificações originais daquele tempo. Além disso, o museu proporciona um resgate histórico. O Palácio possui mais de 30 cômodos, três pátios com jardins, um deles em estilo português, além de um acervo com mobílias e peças antigas.

Museu Palácio Conde dos Arcos. Foto: Secult

O Museu Palácio Conde dos Arcos está localizado na Praça Tasso Camargo, no Centro da cidade de Goiás. O horário de funcionamento para visitas é de terça-feira a sábado, das 8h às 17h, e aos domingos e feriados, das 08h às 13h.

Em Pires do Rio, está localizado o Museu Ferroviário, que abriga uma coleção valiosa de locomotivas a vapor, balanças, máquinas e outros objetos dos séculos XIX e XX. O museu é o espaço onde funcionava a antiga oficina mecânica das locomotivas a vapor da Rede Ferroviária Federal, construída em 1940, ao lado da Estação Ferroviária da cidade. O galpão servia de apoio e manutenção das locomotivas que faziam o percurso no Estado de Goiás.

O Museu Ferroviário preserva ainda a Coleção Jacy Siqueira com de livros, fotografias, vídeos e documentos doados pela família de Siqueira, escritor, pesquisador e fundador do Museu Ferroviário. O museu fica na Av. Coronel Lino Teixeira de Sampaio, no Centro de Pires do Rio. O horário de funcionamento é terça a sexta-feira, das 8h às 11 h e das 13h às 17 h, e também aos sábados, domingos e feriados, porém com agendamento.

Museu Ferroviário de Pires do Rio. Foto: Governo de Goiás
Museu Ferroviário de Pires do Rio. Foto: Secult

Em Goiânia, há dois museus históricos abertos para visitação. O primeiro deles é o Museu Pedro Ludovico Teixeira, que foi a antiga casa do fundador da capital, Pedro Ludovico Teixeira. A construção em art déco de paredes cor de rosa foi realizada entre 1934 e 1937, e é um projeto do renomado arquiteto e urbanista de Atílio Corrêa Lima, que também projetou Goiânia.

A casa está preservada com móveis e utensílios da época. Além disso, o acervo conta ainda com 8,56 mil documentos pessoais e políticos, e 1,83 mil peças diversas, entre elas, objetos pessoais de Pedro Ludovico e sua família. A biblioteca possui 500 volumes diversos. Atualmente, o Museu Pedro Ludovico realiza visitas guiadas sob agendamento, de terça-feira a domingo, das 9h às 17h. O endereço é: Rua Dona Gercina Borges Teixeira, nº 133, Setor Central.

Museu Pedro Ludovico. Foto: Secult

Por fim, o segundo museu histórico de Goiânia, que fica na Praça Cívica, também no Setor Central, é o Museu da Imagem e do Som de Goiás. Ele foi criado em 1988, com o objetivo de reunir, preservar, produzir e divulgar as formas de expressão histórica, artística e cultural do Estado registradas em áudio e vídeo. Portanto, seu acervo é constituído de coleções de discos, fitas cassete, fitas magnéticas de áudio e de vídeo, filmes, documentos fotográficos, textuais e bibliográficos.

Exposições no Museu da Imagem e do Som seguem em cartaz até março de 2023 (Foto SECULT).
Exposições no Museu da Imagem e do Som seguem em cartaz até março de 2023. Foto: Secult

Os visitantes podem apreciar a exibição de vídeos e imagens e participar de oficinas, com agendamento prévio. O horário de funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h, e em janeiro se estenderá para os fins de semana.


Leia mais sobre: / Cidades

Luana Cardoso

Luana

Estagiária de Jornalismo do convênio entre a UFG e o Diário de Goiás.