25 de junho de 2022
Diário de Goiás

Exportações goianas colocam Goiás como responsável por 25% do saldo da balança comercial brasileira

Em outubro de 2019, a balança comercial goiana foi superavitária em US$ 294,8 milhões, revelando um crescimento de 40,8% em relação ao mês de setembro. O agronegócio pode ser apontado como fator fundamental para o resultado positivo, com destaque para as commodities, como o complexo soja e a carne bovina, que cresceram, em valor, 44,9% e 50,8%, respectivamente, no comparativo com o mês de setembro. Também se destaca em relação ao mês anterior o crescimento em valor das exportações de carne suína (72,1%), algodão (72,7%) e açúcar (27,0%).

O valor das exportações no mês de outubro foi de US$ 656,94 milhões e, com isso, Goiás passou a participar com 3,6% do total das exportações do País. O crescimento registrado foi de 31,7% em relação ao mês de setembro, enquanto houve, nesse período, recuo de 2,7%.

Em outubro deste ano o recuo no valor das exportações e o aumento do valor das importações resultaram em queda de 46,3% do saldo da balança comercial, em comparação com setembro. Como o resultado da balança comercial goiana foi positivo, a participação de Goiás na balança comercial brasileira de outubro foi de 24,4%, enquanto em setembro foi de 9,3%.

Continua após a publicidade

Em comparação com o mesmo mês, em 2018, os destaques, em volume, das exportações goianas são o crescimento de 5.058,0% do álcool etílico, que teve como destino principal os Estados Unidos, além do aumento de 488,4% do café e de 53,15% da carne de aves.

“Goiás, com a força do agronegócio, contribuiu para amenizar o impacto do recuo das exportações nacionais, participando com quase um quarto do saldo da balança comercial brasileira. Mês a mês, o Estado diversifica a pauta da exportação, o que mostra o desenvolvimento e fortalecimento de diferentes cadeias produtivas”, destaca o secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), Antônio Carlos de Souza Lima Neto.