21 de maio de 2024
O agro no PT • atualizado em 01/03/2023 às 21:04

Ex-presidente do PSDB Jovem deixa ninho tucano e vai para o PT

O produtor rural Rodrigo Zani defendeu que o PSDB fizesse parte de uma frente ampla de forças progressistas contra o bolsonarismo mas foi voto vencido
Presidente do Sindicato Rural de Nerópolis, Rodrigo Zani (Foto: Acervo Pessoal)
Presidente do Sindicato Rural de Nerópolis, Rodrigo Zani (Foto: Acervo Pessoal)

O presidente do Sindicato Rural de Nerópolis e um dos articuladores do Movimento Agro pela Democracia, Rodrigo Zani anunciou desfiliação do PSDB nesta quarta-feira (1º/03). O produtor rural se aproximou do grupo da deputada federal Adriana Accorsi e encaminha sua filiação ao PT. De acordo com o ex-presidente do PSDB Jovem, o convite partiu da própria parlamentar.

“Me desfilio do PSDB para aceitar ao convite da Deputada Federal Adriana Accorsi e compor a base de apoio do presidente Lula”, destacou. Zani foi um dos presidentes do PSDB Jovem que mais tempo esteve à frente do cargo e na carta lembrou sua trajetória na legenda. 

“Elegemos, no período, aproximadamente 62 jovens vereadores no estado e, dos quadros da nossa juventude, muitos hoje são destaque no cenário político goiano, a exemplo de Lucas Calil, Lucas Kitão, Sabrina Garcez, Thiago Albernaz e Wagner Camargo”, destacou.

O produtor rural também pontuou sobre contribuições que teve, especialmente nas gestões do ex-governador Marconi Perillo (PSDB). “Como membro de administrações do ex-governador Marconi Perillo, assumi cargos de chefia, entre eles, na Gerência de Mobilização Social da Secretaria de Articulação Institucional, ajudando na implantação e coordenação do Programa Passe Livre Estudantil, na recriação do Conselho Estadual da Juventude e na criação do Comitê Intersetorial de Políticas Públicas para a Juventude”.


Apesar de todo o carinho pela legenda, Zani pontuou que falhou na missão em não vencer o bolsonarismo interno que havia no partido. O produtor rural foi um dos defensores para que o PSDB integrasse a frente ampla de forças progressistas em Goiás mas foi voto vencido.

“Na história mais recente da política de nosso país, as eleições presidenciais de 2022, lutei incansavelmente para que o PSDB fizesse uma composição ampla de centro-esquerda para derrotar o Bolsonarismo. Fui derrotado internamente, mas agradeço tudo o que vivi e os bons amigos que fiz.”, destacou.


Leia mais sobre: / / Política

Domingos Ketelbey

Jornalista e editor do Diário de Goiás. Escreve sobre tudo e também sobre mobilidade urbana, cultura e política. Apaixonado por jornalismo literário, cafés e conversas de botequim.