15 de agosto de 2022
Frente ampla • atualizado em 27/07/2022 às 16:48

Ex-governador, José Eliton defende aliança entre PT, PSDB e PSB para “afastar vozes radicais”

Apesar da rivalidade histórica entre Marconi Perillo e Lula, crescem as chances de ambos estarem no mesmo palanque em Goiás
José Eliton durante encontro com Lula e Geraldo Alckmin, pré-candidatos a presidente e vice, respectivamente (Foto: Divulgação)
José Eliton durante encontro com Lula e Geraldo Alckmin, pré-candidatos a presidente e vice, respectivamente (Foto: Divulgação)

O ex-governador José Eliton (PSB) disse, ao Diário de Goiás, nesta quarta-feira (27/07) que apoia a construção de uma agenda de “defesa dos valores democráticos, da Constituição, de respeito institucional e de políticas públicas inclusivas” que envolva PT, PSDB e PSB.

“Esses são valores que nos unem. É preciso desprendimento para chegarmos a um bom termo. O momento é de afastar vozes radicais, que pouco contribuem com a consolidação de uma agenda dessas”, afirmou José Eliton.

De acordo com José Eliton, que chegou a se colocar como pré-candidato a governador e depois retirou seu nome da disputa, a ideia é viabilizar uma chapa forte em Goiás que dê sustentação às candidaturas a presidente e vice de Lula (PT) e Geraldo Alckmin (PSB), respectivamente.

Continua após a publicidade

Nos últimos dias, cresceram as chances de o PSDB do ex-governador Marconi Perillo estar no mesmo palanque do PT de Lula, apesar da rivalidade histórica entre ambos. José Eliton tem acompanhado de perto as negociações.

LEIA TAMBÉM: Após impasses, José Eliton decide abandonar pré-candidatura ao Governo de Goiás

“Tenho conversado com Alckmin, Marconi, Elias Vaz [presidente estadual do PSB] e com outras lideranças partidárias sobre a política em Goiás”, admitiu José Eliton. “Continuo defendendo de maneira muito firme uma frente ampla de partidos progressistas no estado”.

Continua após a publicidade

NÃO DEIXE DE LER: “Inconclusiva”, diz Marconi Perillo sobre reunião com direção do PSDB

Sobre concorrer a algum cargo, José Eliton não descartou a possibilidade. “Se for necessário, haveremos de discutir, mas o que eu busco, já há muito tempo, é a construção dessa frente”, frisou.

Nos bastidores, cresce a possibilidade do PSB lançar o advogado como candidato ao Senado, numa possibilidade de recomposição junto com o PT e PSDB. José Eliton terá rodadas de conversas dentro dos próximos dias para tratar o assunto.