21 de julho de 2024
Declaração

Ex-estrategista de Trump diz que eleição presidencial no Brasil foi “roubada” 

Para Bannon, extremistas envolvidos em atos golpistas são ''lutadores pela liberdade''
Ex-assessor da Casa Branca, Steve Bannon. (Foto: Divulgação)
Ex-assessor da Casa Branca, Steve Bannon. (Foto: Divulgação)

O ex-assessor da Casa Branca e ex-estrategista de Donald Trump, Steve Bannon, afirmou que a eleição para Presidente da República no Brasil foi ”roubada”. A declaração foi feita por ele nesta quinta-feira (12) no momento em que ele chegou a um tribunal em Nova Iorque para uma audiência sobre um suposto esquema de fraude na arrecadação de doações para a construção de um muro na fronteira entre os Estados Unidos e o México.

LEIA TAMBÉM: Bolsonaro decide viajar para resort de Trump nos EUA e não participará da posse de Lula

Ainda durante questionamentos sobre proximidade com o ex-presidente Jair Bolsonaro, Bannon ”elogiou” os ataques de vandalismo ocorrido em Brasília no último dia 8. Para o ex-estrategista de Trump, os bolsonaristas envolvidos nos ataques são ”lutadores pela liberdade”.

“Há milhões de pessoas nas ruas, protestando, dezenas de milhões, e a grande mídia não está cobrindo”, disse Bannon sobre os atos no Brasil. “Dezenas de milhões!”, repetiu. 

Essa foi a segunda vez, nesta semana, que Bannon fala sobre a eleição presidencial do Brasil em 2022. Durante seu podcast War Room, na última segunda (9), o ex-assessor americano afirmou que o resultado da eleição brasileira teria sido fraudada e que não recuaria “nem um centímetro quanto a isso”. Ele também pediu a abertura de uma investigação contra o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).


Leia mais sobre: / / / Política

Leonardo Calazenço

Jornalista - repórter de cidades, política, economia e o que mais vier! Apaixonado por comunicação e por levar a notícia de forma clara, objetiva e transparente.