27 de maio de 2022
Cidades

Ex-deputado e Diretor da Agetop são presos em operação do MPGO

Na madrugada desta terça feira, 11, os policiais militares iniciaram  cumpriram dois mandados de prisão preventiva; sete mandados de prisão temporária; 21 mandados de condução coercitiva e 37 mandados de busca e apreensão, distribuídos pelos municípios de Goiânia, Aparecida de Goiânia, Morrinhos, Araçu, Uruana e São Miguel do Araguaia.

Os mandados, foram expedidos pela juíza Placidina Pires, atendendo solicitação do Ministério Público que investiga suposto desvio de verbas em obras no estado de Goiás. A operação foi batizada de Compadrio.

Foram presos o Diretor de Obras da Agetop, José Marcos Musse e o ex-deputado estadual Tiãozinho Costa. A assessoria de imprensa da Agetop confirmou a prisão do diretor e disse que acompanha o desenrolar dos fatos.

Continua após a publicidade

O ex-deputado Tiãozinho Costa foi preso e outras pessoas da família dele forma conduzidos coercitivamente. O cunhado do ex-deputado Geraldo Magela, a mulher de Geraldo, Sandra Beatriz, e um casal de filhos do assessor foram conduzidos coercitivamente. Foi conduzido coercitivamente a esposa do ex-deputado e o filho dele.

O presidente da Agetop estava em São Paulo, já está voltando para Goiânia para acompanhar a investigação.

Investigação

Continua após a publicidade

A investigação foi iniciada em 2013 e apura a prática de crimes contra a Administração Pública, realizada por uma organização criminosa instalada em órgãos públicos do Estado de Goiás. Este grupo supostamente valeu-se de funcionários fantasmas e de empresas laranjas para instrumentalizar desvios de dinheiro público. Investiga-se, ainda, práticas criminosas consistentes no favorecimento em licitações públicas, lavagem de dinheiro e retirada fraudulenta de restrições bancárias, cartorárias e no cadastro de proteção ao crédito, todos eles contando com a colaboração e participação de funcionários públicos.

Leia mais sobre:
Cidades