25 de junho de 2024
Eleições 2024 • atualizado em 22/05/2024 às 11:24

Eurípedes do Carmo projeta prioridade para geração de empregos em Bela Vista e critica venda de prédios públicos

O pré-candidato a prefeito de Bela Vista de Goiás, que se declara de centro-direita, afirma que a geração de empregos é um de seus principais planos de governo
Eurípedes do Carmo falou sobre propostas de governo para Bela Vista de Goiás e sua opinião sobre a atual gestão. Foto: Altair Tavares
Eurípedes do Carmo falou sobre propostas de governo para Bela Vista de Goiás e sua opinião sobre a atual gestão. Foto: Altair Tavares

O pré-candidato a prefeito de Bela Vista de Goiás pelo Podemos, Eurípedes do Carmo, afirma que uma das prioridades de seu governo será a geração de empregos na cidade. Se declarando como político de centro-direita, Eurípedes já escolheu seu vice, advindo da base do governador Ronaldo Caiado (UB), de quem ele afirma receber apoio na campanha.

Em entrevista concedida ao editor do Diário de Goiás, Altair Tavares, Eurípedes do Carmo falou sobre suas propostas para a cidade, destacou seu ponto de vista sobre a venda de imóveis para a construção do Cemitério Municipal e declarou ter ideologia conservadora. 

Confira abaixo a entrevista na íntegra:


Altair Tavares: Qual é a avaliação que o senhor faz sobre essa ideia da venda de imóveis para a construção do Cemitério de Bela Vista, prevista para o dia 27?

Eurípedes do Carmo: Acho estranho que a Prefeitura teve oito anos para fazer essa venda, a construção deste  Cemitério, e por que fazer isso agora e no apagar das luzes? Tem alguma coisa meio estranha em tudo isso. De qualquer forma, a gente está na nossa posição de aguardar os acontecimentos, e seja o que acontecer, a gente sabe que esse projeto foi aprovado pela Câmara de Vereadores, não tem muito o que se fazer. Eu, no meu caso, não faria. Até porque a Prefeitura tem diversos imóveis na cidade, que, inclusive, está pagando aluguel de diversos imóveis e está desfazendo de alguns imóveis importantíssimos, tradicionais da cidade, em pontos importantes da cidade. Eu não sei o porquê disso. A gente imagina que a Prefeitura tem condição – se realmente há necessidade, e eu creio que há necessidade sim – de construir esse Cemitério, de construir inclusive com recursos próprios. Não precisa fazer algo tão importante no nosso município que é a venda desses imóveis.

Altair Tavares: Tem dados sobre esses imóveis alugados, quais são?

Eurípedes do Carmo: Nós temos pelo menos cinco imóveis alugados no município. A Prefeitura deve gastar acima de 15, 20 mil reais por mês de aluguel, sendo que esses imóveis estão fechados. Poderia muito bem usar todos esses novos benefícios da população. Até porque, o hospital que eles estão colocando à venda, onde funcionou o hospital por muitos anos, é uma tradição da cidade, é um prédio no Centro da cidade. Podemos construir, colocar ali importantes ponto de atendimento à população. Talvez uma própria UBS, de repente, algo que pudesse fazer, inclusive, um CMEI ali no Centro para atender a população, as mães da cidade. De qualquer forma, é muito importante. São prédios muito importantes que eu acho que vão fazer falta para o município.

Altair Tavares: O senhor tem sentido qual reação da população a essa venda para a construção do Cemitério?

Eurípedes do Carmo: Na verdade, a população não tem aceitado essa ideia de forma alguma. A população rejeita essa hipótese porque é uma tradição da cidade, a gente sabe que não há necessidade. A Prefeitura tem recursos suficientes, sempre teve, nunca faltou recursos no município, haja vista que o município de Bela Vista tem uma arrecadação muito importante. É crescente a arrecadação do município, então não há necessidade disso, desfazer de um patrimônio tão importante do município para construir algo que também é necessário.

Altair Tavares: Como está organizando com seus aliados e com os partidos a escolha de um vice?

Eurípedes do Carmo: Na verdade, nesse momento nós já até anunciamos o nosso vice. Foi um projeto de consulta popular. Fizemos uma ampla pesquisa à população, diversos nomes que inclusive colocaram à disposição para participar da nossa chapa como vice, pessoas do bem. Fizemos uma consulta popular, através de uma pesquisa ampla e dentro da pessoa que saiu vitoriosa nós escolhemos tal pessoa atendendo a uma tendência da população. Sabemos que hoje acertamos muito, todo mundo vem nos procurar dizendo do acerto que fizemos na escolha do Serginho da Granja como nosso vice.

Altair Tavares: O que ele (Serginho da Granja) tem de história com Bela Vista ou conexões que são importantes e que podem somar nessa campanha?

Eurípedes do Carmo: Com certeza, é um vice que vai somar bastante, já é um vereador com diversos mandatos, foi presidente da Câmara de Vereadores é um grande líder e com certeza há de acrescentar muito na nossa campanha.

Altair Tavares: E nessa escolha, ele é de outro partido ou do seu partido também?

Eurípedes do Carmo: Ele pertence ao União Brasil. Vem a calhar porque nós temos, inclusive, o apoio do governador Ronaldo Caiado. Você sabe que nós pertencemos ao Podemos, mas o governador já declarou esse apoio a nós e também, como uma forma de prestigiar o próprio governador escolhendo um vice do seu partido.

Altair Tavares: O governador (Ronaldo Caiado) já sinalizou a participação na campanha em Bela Vista?

Eurípedes do Carmo: Com certeza, ele já me afirmou diversas vezes que vai participar ativamente da campanha em Bela Vista de Goiás.

Altair Tavares: Essa aliança com a União Brasil tem outros partidos?

Eurípedes do Carmo: Nós temos outros partidos. O PSD, o MDB, diversos outros partidos que estão fazendo parte do nosso grupo. 

Altair Tavares: Nessa eleição, naturalmente, a construção de um projeto, de um programa de governo é um dos passos importantes desse momento. Como é que o senhor está trabalhando essa construção, levando em consideração o contato com a juventude?

Eurípedes do Carmo: É preciso saber o desejo da população, o anseio da população, de algo que ela quer para a cidade. E como tal, nós estamos, inclusive, fazendo diversas reuniões. Fizemos uma grande reunião com a juventude, vendo aquilo que eles querem, que almejam para o nosso município. Ouvimos a todos e estamos ouvindo todos os segmentos da população, da economia, para que eles realmente definam o que eles querem para a nossa cidade.

Altair Tavares: Na agenda, até quando esse plano de governo vai estar pronto?

Eurípedes do Carmo: Nós devemos estar com os principais pontos traçados até o meio de julho. Em julho nós devemos já publicar. Sabemos que são importantes pontos que estão sendo de discussão. Um dos principais, será a geração de emprego. Bela Vista de Goiás é uma cidade muito próxima de Goiânia, há uma quantia muito grande de jovens, de senhoras, que às vezes nem sempre encontram o serviço, o trabalho ali na nossa cidade, e vem em massa para Goiânia para fazer o teu trabalho. Já estamos fazendo um trabalho junto ao Governo do Estado de Goiás, para aumentar o nosso pólo industrial, reativar nosso pólo industrial, levando novas indústrias para o nosso município, para que possa gerar mais renda, mais emprego para o nosso município.

Altair Tavares: Hoje, o senhor tem noção de quanto por cento da população se preocupa com o emprego? Nas pesquisas esse número ou essa preocupação apareceu como prioridade?

Eurípedes do Carmo: Duas prioridades básicas que aparecem em todas as pesquisas que temos feito. Primeiro lugar, é a questão da saúde e, em segundo lugar, é a questão do emprego. Saúde, realmente, em nosso município há uma carência muito grande. Sabemos que temos um hospital, um grande hospital que foi construído, mas não tem o atendimento necessário. Os médicos são insuficientes, então o atendimento é muito precário na Saúde. Na geração de empregos, todas as pesquisas sinalizam a necessidade de levarmos emprego para o nosso município, principalmente para os jovens e para as senhoras. 

Altair Tavares: Haveria ainda mais espaço para o estímulo à produção do leite e assim gerar mais empregos no município?

Eurípedes do Carmo: Com certeza. Bela Vista é uma bacia leiteira, uma das principais bacias leiteiras do Estado de Goiás. Hoje, 60% da receita de ICMS do município é gerada pela cadeia leiteira do município. Nós temos uma grande indústria de produção, de armazenamento, de empacotamento de leite e de diversos produtos do leite, que tem gerado para o município uma riqueza muito grande. Então, hoje, em torno de 60% da receita do município é gerada em função da cadeia leiteira do nosso município. Temos mais de 2.500 produtores de leite no município. A cidade vive basicamente da produção de leite.

Altair Tavares: A cidade mereceria uma festa do leite, além da festa da mandioca?

Eurípedes do Carmo: Nada contra a festa da mandioca. Eu acho que todos os segmentos precisam ser homenageados. Agora, a gente sabe que a produção de leite merece um carinho muito grande da população, do poder público, e a gente precisa fazer isso com muito cuidado e dar atenção prioritária aos nossos produtores de leite, não deixando de dar também atenção aos produtores do Polvilho, da Mandioca.

Altair Tavares: O senhor é um candidato de direita, de centro-direita? Como é que o senhor se define do ponto de vista ideológico?

Eurípedes do Carmo: Nós somos um candidatos de centro-direita, isso a gente não abre mão. Nós temos as nossas posturas, nós temos os nossos comportamentos, o desejo de todo um pessoal que inclusive, são conservadores, principalmente do município, do Estado de Goiás. E a gente faz valer isso e tem um carinho muito grande para esse público que a gente defende as nossas causas, com certeza, com muito carinho.


Leia mais sobre: / / Bela Vista de Goiás / Política

Luana Cardoso

Luana

Atualmente atua como repórter de cidades, política e cultura. Editora da coluna Crônicas do Diário. Jornalista formada pela FIC/UFG, Bióloga graduada pelo ICB/UFG, escritora, cronista e curiosa. Estagiou no Diário de Goiás de 2022 a 2024.