18 de agosto de 2022
Política

Estados e municípios na mira da Lava Jato, diz Vanderlan Cardoso

O senador Vanderlan Cardoso (PP-GO) defendeu que a operação Lava Jato seja ampliada para combater a corrupção contra a administração pública, nos Estados e municípios e não fique concentrada nos maiores Estados do país.

A afirmação foi feita durante a presença do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado na última quarta-feira (19), para esclarecer conteúdo de mensagens entre o ministro e o procurador da República, Deltan Dallagnol, coordenador da Operação, em Curitiba(PR) e que foram publicadas pelo site Intercept Brasil, nos últimos dias.

Ao destacar que concorda o senador  ressaltou que pode esquecer  dos avanços da operação no combate a corrupção e que o ministro e ex-juiz Sérgio Moro teve um papel importante neste processo.

Continua após a publicidade

Para o senador, a Operação Lava Jato precisa ser ampliada para em todo o país. Entretanto, ele fez observações pontuais sobre os resultados e as consequências da operação Lava Jato para as empresas   envolvidas e seus empregados.

 O parlamentar também considerou normal as conversas entre juiz, promotor e advogado sobre processos judiciais que tramitam nas comarcas, e que se perde muito tempo no país discutindo questões normais e se deixa de lado o debate em torno de uma pauta positiva que promova o crescimento econômico visando a geração de emprego e renda.

“São cerca de 40 milhões de pessoas desempregadas, incluindo os subempregados, e ficamos aqui discutindo algo tão normal como uma conversa entre juiz em promotor em uma operação tão longa como a Lava jato”, conclui o senador.

Continua após a publicidade