28 de junho de 2022
Brasil

Estação brasileira na Antártica tem reinauguração adiada para quarta-feira (15)

Foto: Maurício Almeida/TV Brasil
Foto: Maurício Almeida/TV Brasil

A reinauguração da Estação Comandante Ferraz, base de pesquisa do Brasil na Antártica, foi adiada para quarta-feira (15). O evento, que terá a presença do vice-presidente, Hamilton Mourão, estava prevista para esta terça (14), às 17h.

De acordo com a Marinha do Brasil, que confirmou a informação, o adiamento se deve às condições meteorológicas que impediram a chegada de Mourão e demais autoridades que participarão da solenidade.

O novo prédio fica na ilha Rei George, na Baía do Almirantado, e foi erguido ao lado da atual base, que tem estrutura provisória. A Estação Comandante Ferraz foi criada em 1984, mas em 2012 sofreu um incêndio de grande proporções. Na ocasião, dois militares morreram e 70% das suas instalações foram perdidas.

Continua após a publicidade

O governo federal investiu cerca de US$ 100 milhões na obra, e a unidade recebeu os equipamentos mais avançados do mundo. No local, pesquisadores vão realizar estudos nas áreas de biologia, oceanografia, glaciologia, meteorologia e antropologia.

A estação

Ocupando uma área de 4,5 mil metros quadrados, a estação poderá hospedar 64 pessoas, segundo a Marinha. O novo centro de pesquisas vai contar com 17 laboratórios.

Continua após a publicidade

Cientistas da Fiocruz, por exemplo, estão entre os primeiros a trabalhar na nova estação, desenvolvendo pesquisas na área de microbiologia, a partir da análise de fungos que só existem na Antártica, e no poder medicinal desses micro-organismos.A Agência Internacional de Energia Atômica (Aeia) também já confirmou que vai desenvolver projetos meteorológicos na base brasileira.

*-Com informações da Agência Brasil

Leia mais sobre:
Brasil