logomarcadiariodegoias2017

Técnico Hemerson Maria. (Reprodução TV Anhanguera)
hemerson maria

Existia por parte da torcida e imprensa, a expectativa que o centroavante Lincom fosse titular na partida de estreia do Existia por parte da torcida e imprensa, a expectativa que o centroavante Lincom fosse titular na partida de estreia do Vila Nova Futebol Clube no Campeonato Brasileiro da Série B. Porém a opção do técnico Hemerson Maria foi por escalar Keké com a camisa 9 do Tigrão.

A atuação ruim do escolhido, rendeu muitas vaias de colorados presentes no Estádio Serra Dourada no último sábado (14). O Vila venceu com gol de Mateus Anderson, quando Keké já tinha sido substituído por Lincom. O comandante vilanovense ao ser questionado sobre as vaias, adotou um discurso compreensivo.

"O torcedor tem que entender que estávamos jogando um bom 1º Tempo. Poderíamos ter até terminando com 2 a 0 e estávamos marcando e jogando com intensidade. A partir do momento que o torcedor passa a mostrar a insatisfação, o time começa a acelarar o jogo de uma maneira errada e o Avaí também começa a ter as oportunidades".

"Eu não posso controlar o torcedor". Hemerson Maria destaca que o comportamento quando negativo, das arquibancadas, não pode ser assimilado pelos jogadores em campo. "O Vila tem que jogar dentro do seu ritmo - o time de futebol e não no ritmo do torcedor. A torcida do Vila Nova é maravilhosa e eu já disse isso várias vezes. Saímos criticados do 1º Tempo, mesmo com a equipe jogando bem. No final com 1 a 0 para nós, viramos times de guerreiros".

O Vila Nova pelo Brasileirão volta a campo no próximo sábado (21), para enfrentar o CRB, as 16h30, no Estádio Rei Pelé, em Maceió.

Sugestões e críticas, mande um Zap para a Redação

whatsapp 512

62 9 9820-8895

SEARCH