logomarcadiariodegoias2017

Eurico Miranda. (Foto: Paulo Fernandes / Site Vasco)
eurico saida

Membro do triunvirato nomeado pela Justiça para administrar o Vasco até a posse do novo presidente no próximo dia 22, Julio Brant compareceu a São Januário no início da tarde desta quarta-feira (17) para protocolar uma notificação na secretaria informando que ainda não foi intimado da decisão dos tribunais. Ele comunicou que irá sugerir uma reunião com Eurico Miranda e pediu que se mantenha o funcionamento do clube.

"Vim informar ao clube que não recebemos a intimação da juíza, porém, nos colocamos a disposição do senhor Eurico Miranda para discutir e fazer valer as medidas que foram impostas pela Justiça. E nessa posição, todos os processos e pessoas responsáveis pelo bom andamento do clube devem ser mantidas até que haja definição sobre a nova administração", declarou.

Quase que simultaneamente, Eurico Miranda concedeu entrevista na sala de imprensa e informou que não se responsabilizará, a partir de agora, nem pela "compra de um saco de gelo".

"Eu não tenho responsabilidade. Não tomo decisão com três. Não é assim. Eles que venham aqui e tomem decisões. Só estou alertando que para o clube funcionar, tem que ter ordem. Até ontem (terça, 16) eu assumia responsabilidade, hoje não mais", disse Eurico.

A decisão de se formar esta presidência interina em trio foi dada pela juíza Maria Cecília Pinto Gonçalves, da 52 Vara do Tribunal de Justiça do Rio, na terça (16).

Além de Eurico e Brant, Fernando Horta, que também concorreu à presidência do Vasco, deve integrar o comando provisório.

Brant, porém, acredita que a situação poderá ser resolvida de outra maneira: "Não conversei com ele (Eurico), mas não acredito que ele, como grande vascaíno que é, irá querer isso para o Vasco. Vamos chegar a um entendimento. Não tive acesso à essa entrevista, quero conversar com ele primeiramente para somente depois me manifestar. Porém não creio que medidas caóticas ou que levem ao caos sejam tomadas. Acredito num entendimento e numa conversa madura".

Por conta da vacância no poder do clube, a partida entre Vasco e Bangu, pela primeira rodada do Campeonato Carioca, marcada para esta quinta (18), corre risco de ser adiada. A reportagem esteve presente na manhã desta quarta em São Januário e conferiu que as bilheterias não estão comercializando os ingressos assim como a internet.

Ricardo Vasconcellos, assessor especial de Eurico e responsável pelas operações das partidas, já não está mais trabalhando. "É uma temeridade isso. Eu não vou assumir a responsabilidade. Um jogo envolve uma série de coisas. A Federação (de Futebol do Rio de Janeiro, a Ferj) que assuma tudo. Venda de ingressos, bilheteiros, catraqueiros, ambulância, tudo. Eu poderia assumir isso tudo. Mas agora não", disse Eurico em sua coletiva.

Contudo, Brant afirmou que recebeu garantias da realização do duelo: "Conversamos com as autoridades competentes e todas disseram que não há razão nenhuma para que o jogo não acontecesse".

Na coletiva de Eurico, o dirigente também informou que o pagamento das passagens para a viagem ao Chile, pelo jogo válido pela primeira fase da Copa Libertadores, tem de ser pagas nesta quarta, e que ele não se responsabilizará por isso. Julio Brant, todavia, garantiu que ela acontecerá: "Sem dúvida. O time vai viajar para o Chile com certeza".

Sugestões e críticas, mande um Zap para a Redação

whatsapp 512

62 98262.0100

SEARCH