12 de agosto de 2022
Mais um caso...

Engenheira ambiental é encontrada morta na Casa do Albergado, em Goiânia

A mulher estava detida pelos crimes de ameaças, lesão corporal, dano, desacato e violação de domicílio. Este é o quinto óbito no Sistema Prisional em uma semana
(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

Na noite do último domingo (31), uma engenheira ambiental, que cumpria pena na Casa do Albergado, em Goiânia, foi encontrada morta dentro de uma das celas. A mulher estava detida pelos crimes de ameaças, lesão corporal, dano, desacato e violação de domicílio.

De acordo com a Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP), a mulher estava isolada em uma cela, onde ela foi encontrada pendurada em uma corda. Em nota a direção informou que abriu procedimento interno.

LEIA TAMBÉM: Três detentos são encontrados mortos na Casa de Prisão Provisória de Aparecida de Goiânia

Continua após a publicidade

Clima tenso no Sistema Prisional

Este é o quinto óbito no Sistema Prisional no intervalo de uma semana. Após o registro de três detentos encontrados mortos em celas separadas da Casa de Prisão Provisória de Aparecida de Goiânia (CPP), na última terça-feira (26), no dia seguinte, na última quarta-feira (27), João Victor Nunes Araújo Guedes, de 27 anos, foi socorrido em uma cela do Bloco 3 Ala B e a morte foi confirmada pela enfermaria do local.

NÃO DEIXE DE LER: Mais um detento é morto na Casa de Prisão Provisória de Aparecida

Em nota, a DGAP informou, no começo da tarde da última quinta-feira (28), que os detentos envolvidos nas mortes dos quatro presos, foram transferidos para presídios de Segurança Máxima, pela Polícia Penal de Goiás. De acordo com a corporação eles são violentos e assassinaram cruelmente colegas de cela com o intuito de desestabilizar o Sistema de Segurança Pública de Goiás, conforme explica

Continua após a publicidade