07 de dezembro de 2023
Sentença • atualizado em 30/09/2023 às 18:47

Empresária que atropelou e matou mulher após briga em Goiânia é condenada

Crime ocorreu no dia 21 de abril de 2022, em uma distribuidora de bebidas no Jardim Pompéia, região norte da capital
Murielly Alves Costa foi condenada nesta sexta-feira (29), em júri popular.
Murielly Alves Costa foi condenada nesta sexta-feira (29), em júri popular.

A empresária Murielly Alves Costa foi condenada a 9 anos, 3 meses e 29 dias de prisão por atropelar e matar Bárbara Angélica Barbosa Silva, além de tentar matar a esposa dela, Kamyla Lima Canedo. A decisão foi proferida na noite desta sexta-feira (29), em júri popular que durou mais de 10 horas.

O crime ocorreu em abril do ano passado, em uma distribuidora de bebidas em Goiânia, após uma discussão entre Murielly e as vítimas.

Leia Também

Sobre a morte de Bárbara, a sentença afirma que “os jurados reconheceram que a ré agiu sob o domínio de violenta emoção, logo em seguida à injusta provocação da vítima.”

Já em relação à tentativa de homicídio contra Kamyla Lima Canedo, o Conselho de Sentença reconheceu que a ré deu início à execução de um crime de homicídio que deixou de se consumar por “circunstâncias alheias à sua vontade”.

Com a decisão, a empresária, que já estava presa enquanto aguardava o julgamento, deverá cumprir pena em regime fechado, na Penitenciária Odenir Guimarães (POG), em Aparecida de Goiânia.

O crime

Segundo denúncia oferecida pelo Ministério Público de Goiás (MPGO), no dia 21 de abril de 2022, Murielly chegou por volta das 4 horas a uma distribuidora localizada no Jardim Pompéia, região norte da capital, para comprar bebidas.

Lá, ela começou a provocar um grupo de clientes que estavam no local, chegando a agredir o filho do dono da distribuidora, momento em que foi contida por outras pessoas. A mulher, então, começou a discutir com as vítimas.

Na sequência, Kamyla despejou um copo com cerveja na cabeça da denunciada e atravessou, juntamente com Bárbara, para o outro lado da rua, enquanto Murielly entrou em seu carro, que estava estacionado na esquina do estabelecimento comercial. De acordo com o inquérito policial, a denunciada, então, acelerou o veículo em direção às pessoas que estavam no outro lado da rua, atropelando-as.

Kamyla foi atingida e arremessada contra a porta de um açougue, enquanto Bárbara escapou e tentou tirar as chaves da ignição do carro. Contudo, Murielly conseguiu dar ré e jogou o veículo em direção à Bárbara, que foi atingida e morreu no local. Kamyla foi socorrida e encaminhada para atendimento e sobreviveu.

Murielly foi presa em flagrante, depois de fugir do local, tendo seu veículo apreendido para perícia.

LEIA TAMBÉM: Após 2 anos da primeira intimação, Reitor da UEG recebe multa do TCE-GO por irregularidades; entenda


Leia mais sobre: / / / / / / / / / Notícias do Estado

Vinicius Martins

Jornalista por formação com MBA em Marketing e Estratégia Digital.