13 de abril de 2024
Política

Empresa que fornece máscaras à Câmara de Goiânia terá que substituir 110 mil unidades

Qualidade das máscaras é inferior ao apresentado antes da compra. (Foto: Divulgação/Câmara Municipal de Goiânia)
Qualidade das máscaras é inferior ao apresentado antes da compra. (Foto: Divulgação/Câmara Municipal de Goiânia)

A Câmara Municipal de Goiânia notificou nesta sexta-feira (29) a empresa que fornece máscaras à Casa para substituir de imediato todas as 110 mil unidades adquiridas para uso dos servidores. A notificação extrajudicial partiu do presidente Romário Policarpo (Patriota).

Conforme o parlamentar, “a Diretoria Administrativa verificou a existência de produtos de diferentes padronizações, com peças de qualidade inferior àquelas apresentadas como amostras no momento da entrega”.

De acordo com a assessoria da Câmara, as diferenças de padronização e as discrepâncias de qualidade foram detectadas na tarde de quinta-feira (28), quando a Diretoria Administrativa iniciou a distribuição das máscaras para o retorno das atividades presenciais, marcado para 1 de junho. Em razão da substituição do produto, a Mesa Diretora vai editar nova portaria estabelecendo nova data para a volta das atividades.

“A Câmara Municipal de Goiânia, vem, por meio deste, notificar a empresa Avanza Tecnologia em Informação e Gestão da Saúde acerca da necessidade de serem substituídas imediatamente todas as máscaras fornecidas, que apresentaram péssima qualidade em seu material, sob pena de serem adotadas outras medidas administrativas e/ou judiciais”, afirma o documento. A presidência determina que a fornecedora se pronuncie em até 24 horas após o recebimento da notificação.


Leia mais sobre: / Política