23 de abril de 2024
Leandro Mazzini

Empreiteiras pressionam por concessão de duas rodovias

Os empresários pressionam e o governo federal pretende realizar até Dezembro o leilão de concessão de duas rodovias que tendem a render dividendos bilionários para quem ganhar a concorrência. Os trechos são considerados potes de ouro pelo alto movimento de cargas e estão na mira das conhecidas empreiteiras que já têm obras da União, conhecidas doadoras de campanhas. Os leilões da BR 040, trecho Juiz de Fora-Brasília, e da BR-116, Rio-Bahia, foram suspenso no início do ano para ajustes nos editais.



EPL
A decisão foi do diretor interino da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Jorge Bastos, a pedido da Empresa de Planejamento e Logística (EPL).

Cofrinho

Um dos motivos da EPL para a suspensão é ‘atualização econômica financeira’, para incluir novas sugestões. Em suma, o governo percebeu que pode cobrar bem mais.

Brasil sobre rodas

A rota Rio-Brasília é canal de escoamento da produção da indústria paulista para o Centro-Oeste. E pela Rio-Bahia, sobem as cargas distribuídas para todo o Nordeste.

A rede capelista

A oposição no Congresso está de olho num projeto enviado a pedido do ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, para a Comissão de Comunicação da Câmara. É uma lista de autorizações de renovações de três concessões para a Rádio Capelista, no Paraná, sua base eleitoral. São para as cidades de Matinhos, Matelândia e Missal.

A estratégia

A ministra Gleisi Hoffmann, esposa de Paulo Bernardo, tem substituído a presidente Dilma em eventos no Paraná, cada vez mais frequentes. Ela disputará o governo.

Dois patrões?

É boato a volta de Franklin Martins à Secom da Presidência. Ele vai ao Palácio esporadicamente, como consultor informal de Lula, que ajuda Dilma.

Garotinhos

Causa espanto em aliados de Sérgio Cabral os silêncios do adversário figadal Anthony Garotinho, e do petista Lindbergh Farias, nos protestos contra o inquilino do Guanabara.

Dinheiro voa

E o governo do Ceará, heim?! Deu n’O Povo: pagou R$ 22,38 milhões em voos de helicópteros e jatinhos desde Janeiro de 2012. Dava para comprar um bimotor por mês.

Confessionário

Por mais currículo que tenha, e imune seja à avalanche popular de críticas a gestores, o ministro da Justiça, José Cardozo, ao visitar o Papa, foi vaiado pela turma da porta do Palácio São Joaquim, na Glória. Na entrada, e na saída.

Ainda vale

O deputado Alceu Moreira (PMDB-RS) lembra: a resolução do CONTRAN que suspende o emplacamento de trator é só até final de 2014. Então ainda vale seu projeto, aprovado na Câmara e em tramitação no Senado, para dar fim à cobrança.

Em alerta

O Tribunal de Apelações em Richmond (EUA) intimou o jornalista James Risen, do NYT, para depor no julgamento de Jeffrey Sterling, ex-agente da CIA, que teria vazado informações. A ONG Repórteres Sem Fronteira alerta sobre possível retaliação.

Bomba falha

Risen é autor do livro State of War: The Secret History of the CIA, e revelou que durante o governo Bush, filho, agentes americanos disfarçados tentaram vender para o governo do Irã fórmula errada de uma bomba nuclear. A fim de incriminar o país.

Amém

Antes crítico contundente da organização da JMJ, o prefeito do Rio, Eduardo Paes, recuou e assumiu parte da culpa. Pressão eleitoral. A Igreja o ajudou muito na Zona Oeste, durante a campanha eleitoral de 2012.

Joaquim & Miami

Você já sabia. A coluna publicou dia 9 de Junho que o presidente do STF, Joaquim Barbosa, comprou apartamento em Miami para futuro refúgio.

Ponto Final

Eis aí uma prova da Igreja de que milagres acontecem: um argentino humilde.
_________________________________________
Com Adelina Vasconcelos e Maurício Nogueira


Leia mais sobre: Leandro Mazzini

Altair Tavares

Editor e administrador do Diário de Goiás. Repórter e comentarista de política e vários outros assuntos. Pós-graduado em Administração Estratégica de Marketing e em Cinema. Professor da área de comunicação. Para contato: [email protected] .

Recomendado Para Você

Leandro Mazzini

Pizzolato na Papuda

Leandro Mazzini

A blindagem do juiz Sérgio Moro