25 de maio de 2024
Brasil

Emitido alerta para fortes chuvas em Goiás, DF, Minas Gerais, Espírito Santo e Rio de Janeiro

Em comunicado de imprensa, órgãos do Governo Federal emitiram um alerta conjunto  para a possibilidade de chuvas intensas e altos acumulados de precipitação na faixa que compreende o Espírito Santo, Goiás, Distrito Federal, Minas Gerais e Rio de Janeiro. A previsão aponta ainda que os totais pluviométricos podem alcançar de 150 milímetros a 400 milímetros, impactando severamente esses estados.

A projeção é que as chuvas mais intensas deverão começar a cair nesta quarta-feira (22) e podem prosseguir até o final de semana. O detalhamento das áreas mais atingidas pelos temporais ao longo desse período será feito por meio da atualização de avisos e alertas meteorológicos.

O informe é do Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad), do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR); do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet); do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden); e do Serviço Geológico Brasileiro (CPRM).

“A nota conjunta é resultante de metodologias de previsão. As recomendações são destinadas a órgãos de proteção e defesa civil estaduais e municipais e a moradores de áreas de risco nas regiões que poderão ser afetadas. Há a possibilidade de ocorrerem desastres naturais como inundações, enxurradas, alagamentos, deslizamentos de terra e corridas de solo”, informou o Ministério do Desenvolvimento Regional em comunicado ao Diário de Goiás. 

É importante lembrar que, dentro da mancha de impactos, há localidades que já estão sofrendo com as chuvas registradas desde a última sexta-feira (17).

De acordo com o documento, as áreas com maior probabilidade de ocorrerem desastres são a região metropolitana de Belo Horizonte, a Zona da Mata Mineira e o estado do Espírito Santo.

As agências federais orientam as defesas civis dos estados e municípios a remeterem o alerta aos demais órgãos que compõem seus sistemas de proteção e defesa civil, além de compartilharem as informações com institutos locais de previsão de clima e tempo. Além disso, caberá às defesas civis que atuam nas localidades o envio de alertas aos gestores municipais e às populações vulneráveis.

 Orientações especiais

“A Defesa Civil Nacional orienta que as pessoas que moram em áreas de risco, ou que já tenham registrado desastres anteriormente, devem procurar os órgãos locais de defesa civil para ter acesso ao plano de contingência para suas regiões. É importante conhecer as rotas de fuga e os pontos seguros para utilização em momento prévio ao desastre”, alertou o ministério.

A Sedec atua constantemente enviando alertas aos órgãos competentes sobre riscos de desastres naturais, assim como para a população, por meio de SMS nos celulares e mensagens nas TVs por assinatura. Os moradores dos estados afetados devem ficar atentos a esses canais de comunicação e, caso não tenham se cadastrado para receber os avisos pelo celular, devem fazer a inscrição.

A projeção é que as chuvas mais intensas deverão começar a cair nesta quarta-feira (22) e podem prosseguir até o final de semana. O detalhamento das áreas mais atingidas pelos temporais ao longo desse período será feito por meio da atualização de avisos e alertas meteorológicos.

Chuvas causam destruição em Goiânia

A prefeitura  de Goiânia informou nesta terça, 21, que as chuvas volumosas do dia provocaram o transbordamento do Córrego Caveirinha, no Recreio Panorama, e a ponte foi levada pela água; o Córrego Taquaral, no Bairro Goiá, também transbordou e levou uma lateral da ponte da Avenida Padre Monte. No Jardim Nova Esperança, a Avenida C ficou alagada. Equipes da Seinfra já foram aos locais e tomaram as medidas emergenciais.

No setor Nova Esperança, na Região Sudoeste, a previsão de chuva era de 22 mm, mas no período das 14h30 às 17h40, houve uma precipitação de 91 mm, acarretando o transbordamento do Córrego Caveirinha.

Já no Bairro Goiá, na Região Oeste a previsão de chuvas era de 18 mm, mas no período das 14h30 as 17h40, houve uma precipitação chuvosa de 46 mm.

Sobre a ponte do Córrego Caveirinha, a Seinfra está providenciando uma licitação emergencial para a construção de uma nova estrutura.

Com relação à ponte da Avenida Padre Monte, no Bairro Goiá, o local foi sinalizado e a secretaria fará um diagnóstico para tomar as devidas providências

E em relação ao alagamento da Avenida Central, que liga o Jardim Nova Esperança ao Setor Finsocial, a Seinfra fará também um diagnóstico para ver se há necessidade de ampliação da rede.

A Defesa Civil continua monitorando e vistoriando os locais que sofreram alagamentos intensos para identificar os danos potencias e está tomando todas as medidas necessárias para garantir a segurança da população em geral.

 


Leia mais sobre: / / / Brasil

Altair Tavares

Editor e administrador do Diário de Goiás. Repórter e comentarista de política e vários outros assuntos. Pós-graduado em Administração Estratégica de Marketing e em Cinema. Professor da área de comunicação. Para contato: [email protected] .