23 de abril de 2024
Novidade

Emater vai comercializar mudas de pequi sem espinho ao público geral; veja como conseguir

Seis mil mudas deverão ser disponibilizadas para o público-geral
Pequi sem espinhos pode ser disponibilizado ao público em geral em breve (Foto: Divulgação/Governo de Goiás)
Pequi sem espinhos pode ser disponibilizado ao público em geral em breve (Foto: Divulgação/Governo de Goiás)

A Agência Goiana de Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária (Emater) anunciou nesta segunda-feira (10/04) que traçou um cronograma de produção de novo lote com 6 mil mudas de pequi sem espinho, que serão comercializadas com o público geral a partir de setembro deste ano. 

A iniciativa faz parte do programa de pesquisa desenvolvido pela Emater, em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – unidade Cerrados (Embrapa Cerrados), lançado em novembro, que resultou em seis variedades de pequi, sendo três com espinhos e três sem espinhos nos caroços.

As seis cultivares, registradas no Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa), são resultado de 25 anos de pesquisa realizada em parceria pelas instituições para atender uma demanda dos produtores rurais. Na primeira etapa as mudas foram comercializadas com viveiristas goianos – para que pudessem estruturar seus jardins clonais – e para agricultores familiares do Estado.

“Após a conclusão dessa importante pesquisa estamos focando na produção de novas mudas. Depois de atender aos agricultores familiares na primeira entrega, grupo prioritário da Emater, estamos trabalhando para acolher essa demanda da sociedade que se interessou pelo cultivo do fruto”, explica Pedro Leonardo Rezende, presidente da Agência Goiana.

Pesquisadores da Emater e da Embrapa Cerrados, respectivamente, Elainy Botelho e Ailton Pereira explicam que com o lançamento das seis novas cultivares desenvolvidas pelas entidades surgiram interessados pelas mudas. “Além dos viveiristas e agricultores familiares, percebemos que existem também pessoas que gostariam da muda para consumo próprio, cultivando um ou dois pés da planta no quintal, em sítios”, conta Elainy.

O pesquisador da Embrapa Cerrados destaca que desta vez as mudas serão comercializadas separadamente, não em kits com as seis cultivares. “Há um interesse maior pela grande novidade, que são as cultivares sem espinhos. Então vamos disponibilizar as sem espinhos também, mas não será impositivo, mesmo que seja importante ressaltar que é conveniente diversificar o plantio.”

Além das cultivares, foram disponibilizadas na Biblioteca Virtual da Emater cartilhas orientativas sobre o pequi. Os interessados podem acessar os links: Cultivares do Pequizeiro  (https://www.emater.go.gov.br/wp/biblioteca_virtual/cultivares-do-pequizeiro-e-book/) e Orientações para o cultivo do pequizeiro (https://www.emater.go.gov.br/wp/biblioteca_virtual/orientacoes-para-o-cultivo-do-pequizeiro-e-book/)

Como adquirir

Os interessados em adquirir as mudas devem entrar no site da Emater, clicar em “Aquisição de Mudas de Pequi” (https://www.emater.go.gov.br/wp/aquisicao_mudas_de_pequi/) e realizar o cadastro, informando o número de plantas pretendidas de cada cultivar. Quando as mudas estiverem prontas os técnicos da Emater entrarão em contato para efetuar a comercialização e o agendamento do dia e horário para retirada. O custo unitário da muda é de R$ 50,00. A venda será aberta a qualquer pessoa interessada, sem critérios específicos. Dúvidas e mais informações podem ser esclarecidas no site da Emater ou pelo telefone (62) 3201-3207.


Leia mais sobre: Cidades

Domingos Ketelbey

Jornalista e editor do Diário de Goiás. Escreve sobre tudo e também sobre mobilidade urbana, cultura e política. Apaixonado por jornalismo literário, cafés e conversas de botequim.