24 de junho de 2024
Novo partido • atualizado em 25/10/2022 às 14:45

Em meio ao caso Roberto Jefferson, PTB e Patriota devem anunciar fusão nesta quarta (26)

Episódio sobre tiros e granadas do ex-deputado federal contra agentes da Polícia Federal será discutido na convenção entre as duas legendas
Roberto Jefferson é presidente de honra do PTB (Foto: Reprodução/Redes Sociais)
Roberto Jefferson é presidente de honra do PTB (Foto: Reprodução/Redes Sociais)

O PTB e o Patriota devem anunciar a fusão entre os dois partidos, durante convenção, nesta quarta-feira (26/10), em meio ao caso do ex-deputado federal Roberto Jefferson, que, no domingo (23/10), recebeu agentes da Polícia Federal com tiros e granadas.

Jefferson é presidente de honra do PTB e um dos caciques históricos da sigla. Há rumores de que, para a fusão vingar, uma das exigências é a de que o ex-deputado federal não tenha cargo na executiva nacional do novo partido ou em alguma direção estadual.

Questionado sobre o assunto, o presidente do Patriota em Goiás, Jorcelino Braga, disse ao Diário de Goiás apenas que “tudo vai ser discutido na convenção”, conforme o rito jurídico. “Nome, programa, estatuto, e detalhes da fusão serão discutidos e aprovados na quarta.”

LEIA TAMBÉM: Caso Roberto Jefferson não altera cenário eleitoral e reforça polarização, diz especialista

As duas legendas não atingiram a cláusula de desempenho e a fusão entre elas é uma alternativa para não perderem acesso ao fundo partidário, ao tempo de propaganda na TV e no rádio, à presença em debates e à estrutura de liderança no Congresso Nacional.

Em Goiás, Patriota e PTB estão em lados opostos. Enquanto o primeiro lançou Gustavo Mendanha como candidato ao Palácio das Esmeraldas, o segundo fez parte da coligação do governador Ronaldo Caiado (União Brasil). As divergências locais também devem ser abordadas.


Leia mais sobre: / / / / Política