13 de agosto de 2022
Fuga • atualizado em 01/08/2022 às 11:34

Em meio a clima tenso, presos fogem da Casa de Prisão Provisória de Aparecida de Goiânia

O Complexo Prisional vem passando por uma intensa crise após quatro presos serem assassinados em Alas diferentes, em um intervalo de menos de dois dias na semana passada
(Foto: Rackel Vieira)
(Foto: Rackel Vieira)

Após uma semana de clima tenso na Casa de Prisão Provisória (CPP) de Aparecida de Goiânia, na madrugada desta segunda-feira (1º), pelo menos dois detentos fugiram da unidade prisional.

O Complexo Prisional vem passando por uma intensa crise após quatro presos serem assassinados em Alas diferentes, em um intervalo de menos de dois dias, na semana passada. Por conta disso, na última quinta-feira (28), a Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP), por meio de nota, disse que os detentos envolvidos nas mortes dos quatro presos, foram transferidos para Presídios de Segurança Máxima, pela Polícia Penal de Goiás.

De acordo com a corporação eles são violentos e assassinaram cruelmente colegas de cela com o intuito de desestabilizar o Sistema de Segurança Pública de Goiás, conforme explica a nota.

Continua após a publicidade

A fuga

Em nota, a DGAP disse que os presos fugiram no momento em que prestavam serviço de manutenção interna na unidade prisional, e que, diante dos fatos, foi aberto um procedimento administrativo interno para que o fato seja apurado.

Ainda segundo a nota, os presos que fugiram cumpriam pena por estupro de vulnerável e violência doméstica.